05082021Qui
AtualizadoTer, 03 Ago 2021 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Biossimilares no câncer de mama HER2, implicações e promessas

Bio Verde NET OK 2Artigo de Waller et al. no British Journal of Cancer discute a oferta de diferentes formulações e vias de administração do anti-HER2 trastuzumabe e suas implicações no tratamento do câncer de mama HER2-positivo e no câncer gástrico metastático. “Trastuzumabe foi originalmente aprovado como uma formulação intravenosa (IV), mas desde então foi desenvolvido para administração subcutânea (SC) para pacientes com câncer de mama HER2-positivo. Ambas as formulações demonstram perfis farmacológicos e clínicos geralmente comparáveis. Portanto, ao decidir entre as opções de tratamento, fatores como via de administração, preferência do paciente, valor e custo devem ser considerados”, destacam os autores.

A análise de Waller e colegas leva em conta a adoção de trastuzumabe como “pedra angular” no tratamento do câncer de mama HER2-positivo e no câncer gástrico metastático, assim como considera a presença dos agentes biossimilares e a necessidade de novos modelos de custo-efetividade. “Aumentar o acesso a essas informações ajudará os provedores de saúde a entender melhor a potencial economia de custos e os incentivará a tomar decisões informadas que beneficiarão seus pacientes”, avaliam.

Acesso

Os autores reforçam que a chegada dos biossimilares vem com a promessa da redução de custos e de ampliar o acesso. “Por causa de seus custos reduzidos, os biossimilares podem abrir novas vias de tratamento para pacientes que anteriormente não podiam pagar pela terapia biológica, representando, portanto, um 'valor' adicional’”. A pressão de custos - pela própria lei de mercado - é outra consequência esperada. “A disponibilidade de biossimilares também pode reduzir os custos dos produtos de referência ou de toda a classe do produto”, estimam, sob a ótica de que o alto custo dos biológicos muitas vezes também inibe o comportamento do prescritor.

Mas afinal, qual o tamanho real da economia alcançada com os biossimilares?  A promessa da expansão do acesso e da redução de custos realmente se confirmou no mundo real? Para Waller et al. ainda faltam dados mais concretos para compreender o cenário atual. “Análises de custo-efetividade futuras devem examinar biossimilares, incluindo biossimilares de trastuzumabe, e aumentar a conscientização entre os profissionais de saúde sobre essas terapias emergentes e potencialmente econômicas”, sustenta o artigo no BJC.

No cenário epidemiológico, os autores mostram que de 15 a 20% de todos os cânceres de mama superexpressam o receptor HER2 (receptor 2 do fator de crescimento epidérmico humano), uma “mudança de paradigma” que nas últimas décadas permitiu melhorar significativamente os resultados dos pacientes e as taxas de sobrevida.

Em relação às diferentes apresentações, os autores reforçam que vários estudos compararam a eficácia e segurança de trastuzumabe IV versus SC, demonstrando que os perfis farmacológicos e clínicos das duas formulações são comparáveis ​​e que ambas são terapias seguras e eficazes. Assim, novamente a proposta é compreender o impacto nos custos.  “Dada a redução geral no custo associado à introdução de um biossimilar no mercado, é improvável que os custos de administração reduzidos associados à formulação SC de trastuzumabe superem o menor custo de biossimilares IV”, estimam.

O artigo no BMJ mostra pesquisa de 2014 relatando que quase metade dos oncologistas aumentaria a prescrição de produtos biológicos anti-HER2 em vários ambientes se um biossimilar de custo mais baixo estivesse disponível. 

Referência: Waller, C.F., Möbius, J. & Fuentes-Alburo, A. Intravenous and subcutaneous formulations of trastuzumab, and trastuzumab biosimilars: implications for clinical practice. Br J Cancer (2021). https://doi.org/10.1038/s41416-020-01255-z


Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519