04082021Qua
AtualizadoTer, 03 Ago 2021 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

OSLO-COMET: Cirurgia aberta ou laparoscópica de metástases hepáticas

CIRURGIA NET OKEstudo norueguês (OSLO-COMET) randomizado que avaliou os resultados oncológicos de longo prazo após a ressecção hepática laparoscópica versus aberta em pacientes com metástases colorretais concluiu que nenhuma diferença nos resultados de sobrevida foi encontrada entre os grupos de tratamento até 30 dias do pós-operatório, mas ressalta que a diferença de sobrevida global em 5 anos não pode ser desprezada. Os resultados foram publicados por Aghayan et al. no Annals of Internal Medicine.

De fevereiro de 2012 a janeiro de 2016, um total de 280 pacientes atendidos no Hospital Universitário de Oslo foram incluídos no estudo (cirurgia laparoscópica: n = 133; cirurgia aberta: n = 147). Nesta análise, o endpoint primário foi a morbidade pós-operatória em 30 dias. Endpoints secundários incluíram as taxas de sobrevida global e livre de recorrência em cinco anos.

Resultados

Em um acompanhamento médio de 70 meses, a taxa de sobrevida global em 5 anos foi de 54% no grupo de cirurgia laparoscópica e de 55% no grupo de cirurgia aberta [95% IC, -11,3 a 12,3]; razão de risco, 0,93 [IC, 0,67 a 1,30]; P = 0,67). A taxa de sobrevida livre de recorrência em 5 anos foi de 30% no grupo de cirurgia laparoscópica e de 36% no grupo de cirurgia aberta [IC, -6,7 a 18,7]; razão de risco, 1,09 [CI, 0,80 a 1,49]; P = 0,57).

Embora o ensaio não tenha sido desenvolvido para detectar a não-inferioridade entre os resultados de sobrevida, nenhuma diferença foi encontrada entre os grupos de tratamento. “No entanto, as diferenças na sobrevida global em 5 anos de até cerca de 10 pontos percentuais em qualquer direção não podem ser excluídas”, destacam os autores.

Este estudo (OSLO-COMET [Oslo Randomized Laparoscopic Versus Open Liver Resection for Colourectal Metastases Trial]) está registrado na plataforma ClinicalTrials.gov: NCT01516710.

Referência: Aghayan, D. L., Kazaryan, A. M., Dagenborg, V. J., Røsok, B. I., Fagerland, M. W., Bjørnelv, G. M. W., … Edwin, B. (2020). Long-Term Oncologic Outcomes After Laparoscopic Versus Open Resection for Colorectal Liver Metastases. Annals of Internal Medicine. doi:10.7326/m20-4011

 

Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519