18062021Sex
AtualizadoQui, 17 Jun 2021 6pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Radiolocalização intraoperatória e margem de ressecção no câncer de próstata

Prostata 2018 2 NET OKUma nova técnica de imagem intraoperatória pode avaliar as margens cirúrgicas durante a prostatectomia radical, como sugere a primeira pesquisa em humanos publicada na edição de outubro do The Journal of Nuclear Medicine. Apesar da pequena casuística avaliada, a análise inicial mostrou que imagens de luminescência de Cerenkov obtidas por PET 68Ga-PSMA a partir da amostra da próstata excisada foram capazes de detectar tecido de câncer de próstata na margem de ressecção.

A tomografia por emissão de pósitrons (PET) do ligante do antígeno de membrana específico da próstata (PSMA) surgiu como ferramenta para aumentar a precisão no diagnóstico do câncer de próstata, auxiliando tanto no estadiamento primário quanto no momento da recorrência bioquímica. Como os agentes de imagem PET também emitem fótons ópticos por meio de um fenômeno chamado de luminescência de Cerenkov, os pesquisadores procuraram avaliar a viabilidade e a precisão do diagnóstico de imagens de luminescência de Cerenkov (CLI) na detecção do câncer de próstata.

“A radiolocalização intraoperatória com CLI pode ajudar os cirurgiões na detecção de extensão extracapsular, margens cirúrgicas positivas e metástases em linfonodos, com o objetivo de aumentar a precisão cirúrgica”, afirmou Christopher Darr, médico do Departamento de Urologia do University Medical Center Essen, na Alemanha. “O uso intraoperatório de CLI permitiria o exame de toda a superfície da próstata , fornecendo ao cirurgião um feedback em tempo real sobre as margens de ressecção”, esclareceu.

Este estudo de centro único incluiu 10 pacientes com câncer de próstata primário de alto risco. Os exames de PET 68Ga-PSMA foram realizados, seguidos por prostatectomia radical e CLI intraoperatório da próstata excisada. As imagens CLI foram analisadas no pós-operatório para determinar as regiões de interesse com base na intensidade do sinal e no cálculo das proporções tumor-fundo. A avaliação da margem do tumor nas imagens CLI foi realizada analisando sinais elevados na superfície das imagens da próstata intacta. Para determinar a precisão e o status da margem do tumor detectado pelo CLI, o resultado foi comparado à histopatologia pós-operatória.

Os resultados mostram que as imagens CLI da próstata excisada confirmaram com sucesso as margens definidas na histopatologia. Três pacientes tiveram margens cirúrgicas positivas e em dois deles os níveis elevados de sinal no CLI permitiram a identificação correta. No geral, 25 das 35 regiões de interesse nas imagens CLI foram capazes de visualizar a sinalização do tumor de acordo com a histopatologia. “A prostatectomia radical pode atingir uma precisão significativamente maior e aumentar a segurança oncológica, especialmente em pacientes com câncer de próstata de alto risco, através do uso intraoperatório de radioligantes que detectam especificamente células de câncer de próstata”, analisou Boris A. Hadaschik, diretor da Clínica de Urologia do University Medical Center Essen.

Referência: Darr, C., Harke, N., Radtke, J. P., Yirga, L., Kesch, C., Grootendorst, M., … Hadaschik, B. (2020). Intraoperative 68Gallium-PSMA Cerenkov Luminescence Imaging for surgical margins in radical prostatectomy – a feasibility study. Journal of Nuclear Medicine, jnumed.119.240424. doi:10.2967/jnumed.119.240424


Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519