25052022Qua
AtualizadoTer, 24 Maio 2022 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Resultados de sobrevida global de enfortumab vedotin-ejfv no câncer urotelial avançado

BexigaO estudo clínico de Fase III EV-301 atingiu o endpoint primário de sobrevida global do anticorpo droga-conjugado enfortumab vedotin-ejfv (PADCEV®, Astellas Pharma Inc. e Seattle Genetics) em comparação com a quimioterapia em pacientes com câncer urotelial localmente avançado ou metastático previamente tratados com quimioterapia à base de platina e um inibidor PD-1 / L1. O estudo foi interrompido precocemente devido aos resultados positivos na análise interina.

Enfortumab vedotin-ejfv é um anticorpo droga-conjugado (ADC) first in class direcionado à nectina-4, uma proteína localizada na superfície das células e altamente expressa no câncer de bexiga.

O EV-301 (NCT03474107) é um estudo de Fase III global, multicêntrico, aberto e randomizado desenhado para avaliar enfortumab vedotin-ejfv em comparação com a quimioterapia de escolha do médico (docetaxel, paclitaxel ou vinflunina) em aproximadamente 600 pacientes com câncer urotelial localmente avançado ou metastático previamente tratados com um inibidor PD-1 ou PD-L1 e terapias à base de platina.

O endpoint primário é a sobrevida global dos participantes tratados com enfortumab vedotin-ejfv em comparação com aqueles tratados com quimioterapia.

Os desfechos secundários incluem sobrevida livre de progressão, duração da resposta e taxa de resposta global, bem como avaliação dos parâmetros de segurança / tolerabilidade e qualidade de vida. Os resultados foram revisados ​​por um Comitê Independente de Monitoramento de Dados, seguindo uma análise intermediária planejada.

No estudo, enfortumab vedotin-ejfv melhorou significativamente a sobrevida global (SG), com uma redução de 30% no risco de morte (HR = 0,70; 95% CI: 0,56, 0,89]; p = 0,001). O anticorpo droga-conjugado também melhorou significativamente a sobrevida livre de progressão (SLP), com redução de 39% no risco de progressão da doença ou morte (HR = 0,61 [95% CI: 0,50, 0,75]; p <0,00001).

Os eventos adversos foram consistentes com aqueles reportados nas Informações de Prescrição dos EUA, com erupção cutânea, hiperglicemia, diminuição da contagem de neutrófilos, fadiga, anemia e diminuição do apetite como os eventos adversos de grau 3 ou superior mais frequentes, ocorrendo em mais de 5% dos pacientes.

"EV-301 é o primeiro estudo randomizado a mostrar resultados de sobrevida global em comparação com a quimioterapia em pacientes com câncer urotelial localmente avançado ou metastático que já receberam tratamento à base de platina e um inibidor de PD-1 ou PD-L1 ", disse Andrew Krivoshik, vice-presidente sênior e chefe da área de oncologia terapêutica da Astellas.

Com base na taxa de resposta tumoral, enfortumab vedotin-ejfv recebeu aprovação acelerada da agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA) em dezembro de 2019, indicado para o tratamento de pacientes com câncer urotelial localmente avançado ou metastático que receberam anteriormente um anti-PD-1 ou anti-PD-L1, além de quimioterapia à base de platina como tratamento neoadjuvante ou adjuvante.  A manutenção da indicação é condicionada à verificação e descrição do benefício clínico em ensaios confirmatórios.

Os dados do EV-301 serão submetidos para apresentação em um próximo congresso científico e à FDA como estudo confirmatório após a aprovação acelerada do medicamento em 2019. O estudo EV-301 também se destina a apoiar registros globais.

Publicidade
KITE PHARMA
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519