28012021Qui
AtualizadoQua, 27 Jan 2021 7pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Perda de PTEN e resposta imune no tratamento do câncer

thiago vidotto bxThiago Vidotto (foto), do Departamento de Genética da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto, é primeiro autor de artigo de revisão publicado na British Journal of Cancer, que discute como a perda de PTEN afeta a resposta imune. “Nesta revisão, resumimos os resultados que demonstram como a perda de PTEN provoca alterações específicas na resposta imune em vários tipos de câncer. Também discutimos ensaios clínicos em andamento que ilustram a utilidade potencial do PTEN como biomarcador preditivo para tratamento com inibidores de checkpoint imune”, descreve a publicação.

Mutações no PTEN ativam a rede de sinalização da fosfoinositida 3-quinase (PI3K), levando a muitas das alterações fenotípicas características do câncer. No entanto, T Vidotto et al. esclarecem que os efeitos primários desse gene na oncogênese através do controle da via da rapamicina em mamíferos PI3K-AKT (mTOR) podem não ser a única via pela qual PTEN afeta a progressão do tumor. “A literatura mostra que PTEN regula a via de interferon antiviral e, portanto, altera como as células tumorais se comunicam e são alvo das células imunes. Um microambiente infiltrado por células T ativas é fundamental para o sucesso da imunoterapia. Além disso, o número e nível de ativação de células imunes no microambiente tumoral também são influenciados por mutações nas vias de reparo de danos ao DNA e pelo número de mutações somáticas do tumor”, observam os autores.

Para T. Vidotto et al. é provável que a perda de PTEN afete a resposta imune em dois níveis diferentes, o que abre caminho para pensar a utilidade do PTEN como potencial biomarcador preditivo na imuno-oncologia. “Como muitos pacientes recidivam após a imunoterapia, é fundamental caracterizar novos biomarcadores genômicos e assinaturas moleculares de resposta que possam informar as decisões de tratamento”, concluem os autores.

O estudo teve a participação de Rodolfo Borges dos Reis e Camila Morais Melo, do Hospital de Clínicas de Ribeirão Preto, Erick Castelli, do Departamento de Patologia da Escola de Medicina de Botucatu, Madhuri Koti e Jeremy A. Squire, do Departamento de Patologia e Medicina Molecular da Queen’s University, em Ontário, Canadá.

Referência: Vidotto, T., Melo, C.M., Castelli, E. et al. Emerging role of PTEN loss in evasion of the immune response to tumours. Br J Cancer 122, 1732–1743 (2020). https://doi.org/10.1038/s41416-020-0834-6

 


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519