01122020Ter
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Novo anti PD-1 mostra ganho de sobrevida no câncer de pulmão

CancroPulmaoO anti PD-1 cemiplimab (Libtayo)® mostrou ganho de sobrevida global, cumprindo seu principal endpoint como primeira linha de tratamento no câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP) em pacientes com expressão de PD-L1 ≥50%, no cenário da doença avançada ou metastática. Os dados são do ensaio de Fase III desenhado para comparar cemiplimab com quimioterapia baseada em platina nessa população de pacientes. Diante do benefício de sobrevida global, o ensaio foi encerrado por determinação do Comitê Independente de Monitoramento de Dados.

O benefício de sobrevida global foi anunciado pela Regeneron Pharmaceuticals, Inc. e a Sanofi, em comunicado de 27 de abril. A análise interina demonstrou que os pacientes tratados com cemiplimab em monoterapia tiveram redução de 32,4% no risco de morte (HR = 0,676; IC: 0,525-0,870, p = 0,002) na comparação com a quimioterapia com doublet de platina.

"Este é o maior ensaio clínico a avaliar um inibidor de PD-1 como monoterapia de primeira linha em pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas avançado com alta expressão de PD-L1. Esses resultados positivos são extremamente encorajadores", disse John Reed, chefe global de pesquisa e desenvolvimento da Sanofi.

Nenhum novo sinal de segurança foi identificado com cemiplimab. Dados detalhados do estudo serão apresentados em uma futura reunião médica e enviados às autoridades regulatórias nos Estados Unidos e na União Europeia, ainda em 2020.

O câncer de pulmão é a principal causa de morte por câncer no mundo, com a previsão de 2,2 milhões de novos casos diagnosticados globalmente em 2020.

O estudo

Neste ensaio clínico randomizado e multicêntrico de Fase III foram incluídos 712 pacientes (dos quais 710 foram incluídos na análise interina) com CPCNP localmente avançado (estágio IIIB / C), que não eram candidatos à ressecção cirúrgica ou quimiorradiação definitiva ou, ainda, pacientes com doença metastática que progrediram após tratamento com quimiorradiação definitiva ou não foram expostos a tratamento anterior (Estágio IV).

Os pacientes foram randomizados 1: 1 para receber cemiplimab 350 mg administrado por via intravenosa a cada três semanas por até 108 semanas, ou um regime de quimioterapia com doublet de platina conforme escolha do investigador, por quatro a seis ciclos (com ou sem quimioterapia com pemetrexede de manutenção). Os endpoints primários foram sobrevida global e sobrevida livre de progressão. Endpoints secundários incluíram taxa de resposta global, duração de resposta e qualidade de vida.

Este estudo tem a participação de diferentes centros brasileiros e está inscrito na plataforma Clinical Trials,gov: NCT03088540

 

 

Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519