23062021Qua
AtualizadoQua, 23 Jun 2021 2pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

FDA aprova primeira terapia-alvo no colangiocarcinoma

colangio bxFood and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos concedeu aprovação acelerada ao pemigatinib (Pemazyre®, Incyte Corporation), para tratamento de pacientes adultos com colangiocarcinoma localmente avançado ou metastático, previamente tratados, com fusões ou rearranjos de FGFR2. A decisão foi baseada nos resultados do estudo Fase II FIGHT-202, que avaliou a segurança e a atividade antitumoral do pemigatinib em pacientes com colangiocarcinoma localmente avançado ou metastático previamente tratado, com e sem fusões ou rearranjos de FGFR2.

A maioria dos pacientes com colangiocarcinoma é diagnosticado com doença avançada, irressecável. Para esses pacientes, não havia terapias aprovadas pela FDA; uma combinação de medicamentos quimioterápicos tem sido o tratamento inicial padrão. As fusões de FGFR2 foram encontradas nos tumores de aproximadamente 9% a 14% dos pacientes com colangiocarcinoma.

O estudo Fase II FIGHT-202, multicêntrico, braço único, multicoortes, incluiu pacientes com mais de 18 anos com status ECOG 0–2 e progressão da doença após pelo menos um tratamento prévio. Os participantes foram designados para uma das três coortes: pacientes com fusões ou rearranjos de FGFR2, pacientes com outras alterações de FGF/FGFR ou pacientes sem alterações no FGF/FGFR.

Todos os pacientes receberam uma dose inicial de 13,5 mg de pemigatinib via oral uma vez ao dia por 14 dias consecutivos, com uma semana de folga (ciclo de 21 dias) até a progressão da doença ou toxicidade inaceitável. O endpoint primário foi a proporção de pacientes que alcançaram resposta objetiva entre aqueles com fusões ou rearranjos de FGFR2.

Resultados

Entre 17 de janeiro de 2017 e 22 de março de 2019, 146 pacientes foram incluídos: 107 com fusões ou rearranjos de FGFR2, 20 com outras alterações de FGF/FGFR, 18 sem alterações de FGF/FGFR e um com alteração de FGF/FGFR indeterminada. O acompanhamento médio foi de 17,8 meses (IQR 11,6 – 21,3). Trinta e oito (35,5% [95% CI 26,5-45,4]) pacientes com fusões ou rearranjos de FGFR2 alcançaram resposta objetiva (três respostas completas e 35 respostas parciais).

No geral, a hiperfosfatemia foi o evento adverso mais comum em todos os graus, independentemente da causa (88 de 146 pacientes, 60%). 93 pacientes (64%) tiveram um evento adverso grau 3 ou superior; os mais frequentes foram hipofosfatemia (12%), artralgia (6%), estomatite (5%), hiponatremia (5%), dor abdominal (5%), e fadiga (5%). Sessenta e cinco (45%) pacientes tiveram eventos adversos graves; os mais frequentes foram dor abdominal (5%), pirexia (5%), colangite (3%) e derrame pleural (3%). No geral, 71 (49%) pacientes morreram durante o estudo, mais frequentemente devido à progressão da doença (61; 42%); nenhuma morte foi considerada relacionada ao tratamento.

Como um requisito pós-aprovação, o fabricante deve enviar os resultados de um estudo randomizado demonstrando melhoria na sobrevida livre de progressão ou sobrevida global.

O estudo está registrado no ClinicalTrials.gov, NCT02924376.

Referência: Pemigatinib for previously treated, locally advanced or metastatic cholangiocarcinoma: a multicentre, open-label, phase 2 study - Prof Ghassan K Abou-Alfa, MD; Vaibhav Sahai, MBBS; Antoine Hollebecque, MD; Gina Vaccaro, MD; Davide Melisi, MD; Raed Al-Rajabi, MD et al. - Published: March 20, 2020 - DOI:https://doi.org/10.1016/S1470-2045(20)30109-1

Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519