10042020Sex
AtualizadoQui, 09 Abr 2020 10pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

GeparOcto: neoadjuvância no câncer de mama triplo negativo

MAMA NET OKPacientes com câncer de mama com status positivo de receptores hormonais e negativo para ERBB2 podem se beneficiar dos testes genéticos para avaliar a presença de BRCA1/2 antes do início do tratamento oncológico. É o que apontam os dados da análise secundária do estudo GeparOcto, publicados no JAMA Oncology.

O estudo clínico randomizado GeparOcto comparou a eficácia de dois regimes de tratamento neoadjuvante para câncer de mama: epirrubicina, paclitaxel e ciclofosfamida em dose densa (iddEPC) versus paclitaxel semanal e doxorrubicina lipossomal não-peguilada (PM), em pacientes com diferentes subtipos de câncer de mama. Pacientes com câncer de mama triplo negativo randomizados para o braço PM receberam carboplatina adicional (PMCb).

A análise atual considerou 914 pacientes na Alemanha, de agosto de 2017 a dezembro de 2018, e mostrou que mulheres com câncer de mama triplo negativo com mutação BRCA1/2 tiveram maior benefício com paclitaxel e doxorrubicina lipossomal não-peguilada mais carboplatina em relação a mulheres sem a variante genética (74,3% vs 47,0%; OR, 3,26; IC 95%, 1,44-7,39; P = 0,005), assim como derivaram benefício superior com a sequência de epirrubicina, paclitaxel e ciclofosfamida em relação a mulheres sem mutação na linhagem germinativa (64,7% vs 45,0%; OR, 2,24; IC95%, 1,04-4,84; P = 0,04). No geral, foram observadas taxas mais elevadas de resposta patológica completa em pacientes com variantes BRCA1/2 do que em pacientes sem a mutação (60,4% vs 46,7%; odds ratio [OR] 1,74; IC95% 1,13-2,68; P = 0,01).O status positivo da mutação BRCA 1/2 também foi associado a maiores taxas de resposta patológica no câncer de mama ERBB2-negativo (31.8% vs 11.9%; OR, 3.44; 95% CI, 1.22-9.72; P = .02).

“A quimioterapia baseada em platina é eficaz no câncer de mama triplo-negativo com mutação BRCA1 / 2 e é comumente empregada; a sequência de epirrubina, paclitaxel e ciclofosfamida em dose densa também parece ser eficaz nesses pacientes”, destacam os autores. “A taxa elevada de resposta patológica completa no câncer de mama triplo negativo com status negativo para receptor ERBB2, mas positivo para receptores hormonais e mutação BRCA1/2, sugere que os testes genéticos para mutações BRCA1/2 devem ser considerados para esses pacientes antes do início do tratamento”, concluem os autores.

Informações do ensaio clínico no ClinicalTrials.gov: NCT02125344

Referência: Pohl-Rescigno E, Hauke J, Loibl S, et al. Association of Germline Variant Status With Therapy Response in High-risk Early-Stage Breast Cancer: A Secondary Analysis of the GeparOcto Randomized Clinical Trial. JAMA Oncol. Published online March 12, 2020. doi:10.1001/jamaoncol.2020.0007

 


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519