30112020Seg
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Carboplatina e pemetrexede em idosos com CPNPC avançado

mauro zukin asco19A combinação de carboplatina e pemetrexede seguida de manutenção com pemetrexede é uma opção válida para o tratamento de primeira linha de pacientes idosos com câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) não escamosas avançado. Os resultados do estudo de Fase III de não-inferioridade foram publicados no JAMA Oncology. O oncologista Mauro Zukin (foto), Diretor Executivo do Grupo Brasileiro de Oncologia Torácica (GBOT) e médico da Oncologia D’Or analisa os resultados.

Poucos estudos clínicos foram desenhados especificamente para pacientes idosos com câncer de pulmão de células não pequenas (CPNPC) avançado, e o aumento no número de pacientes levou à busca de novas opções de tratamento que proporcionem um benefício paliativo maior.

“Já é sabido que pacientes idosos com bom perfomance status apresentam o mesmo benefício do tratamento sistêmico que paciente jovens. O primeiro estudo que avaliou tratar ou não tratar foi o estudo ELVIS, em 1999, que demonstrou que a quimioterapia era melhor que os cuidados de suporte. Depois, tivemos dois estudos comparando doublet de platina versus monoterapia que falharam em mostrar a superioridade. Já em 2011, um estudo francês mostrou a superioridade da combinação de platina versus a monoterapia, com mediana de 77 anos e um aumento de 4 meses na sobrevida global mediana de 10,3 meses versus 6,2 meses”, esclarece Zukin.

O estudo randomizado, Fase III, aberto e de não-inferioridade, foi realizado em 79 instituições no Japão. O objetivo foi determinar se o tratamento com carboplatina mais pemetrexede seguido de manutenção com pemetrexede é não inferior em relação à sobrevida global em comparação com docetaxel em monoterapia nessa população.

Entre agosto de 2013 e fevereiro de 2017 foram incluídos 433 pacientes idosos (mediana de 78 anos) com CPNPC avançado não-escamoso virgens de quimioterapia citotóxica, com status ECOG 0 ou 1. Os dados foram analisados ​​entre novembro de 2018 a fevereiro de 2019.

Os pacientes foram randomizados para receber docetaxel em monoterapia (60 mg/m2) a cada 3 semanas ou 4 ciclos de carboplatina (área abaixo da curva de 5) mais pemetrexede (500 mg/m2) administrado a cada 3 semanas, seguido de terapia de manutenção com a mesma dose de pemetrexede por 3 semanas.

O endpoint primário foi analisado com base na intenção de tratar, com uma margem de não inferioridade de 1,154 para o limite superior do 95% CI da razão de risco (HR) estimada com um modelo de regressão de Cox estratificado. 

Resultados

Dos 433 pacientes inscritos, 250 (57,7%) eram do sexo masculino e a mediana de idade foi de 78 (75-88) anos. A mediana de sobrevida global foi de 15,5 meses (95% CI, 13,6-18,4) no grupo docetaxel (n=217) e 18,7 meses (95% CI, 16,0-21,9) no grupo carboplatina-pemetrexede (n = 216), com HR estratificado para SG de 0,850 (95% CI, 0,684-1,056; P para não inferioridade = 0,003). A sobrevida livre de progressão também foi mais longa no grupo carboplatina-pemetrexede (HR não estratificada, 0,739; 95% CI, 0,609-0,896).

Em comparação com os pacientes do grupo docetaxel, aqueles no grupo carboplatina-pemetrexede apresentaram taxas mais baixas de leucopenia (60 de 214 [28,0%] vs 147 de 214 [68,7%]) e neutropenia (99 de 214 [46,3%] vs 184 de 214 [86,0%]) de grau 3 ou 4; bem como neutropenia febril (9 de 214 [4,2%] vs 38 de 214 [17,8%]) e taxas mais altas de trombocitopenia (55 de 214 [25,7%] vs 3 de 214 [1,4 %]) e anemia (63 de 214 [29,4%] vs 4 de 214 [1,9%]) de grau 3 ou 4. As reduções de dose foram menos frequentes com carboplatina-pemetrexede.

Os resultados mostraram que o tratamento com carboplatina-pemetrexede seguido de manutenção com pemetrexede é uma opção válida para o tratamento de primeira linha de pacientes idosos com CPCNP não escamoso avançado. 

“Pacientes idosos com PS 0 a 1 devem ser tratados com doublet de platina. O estudo em questão mostra uma superioridade em sobrevida acima do que os estudos anteriores vinham mostrando, que talvez possa ser explicado pela incorporação da manutenção no tratamento. A questão-chave agora, no século XXI, é a incorporação da informação desse estudo ao tratamento com imunoterapia”, conclui Zukin.

Identificador do registro de testes clínicos: UMIN000011460

Referência: Comparison of Carboplatin Plus Pemetrexed Followed by Maintenance Pemetrexed With Docetaxel Monotherapy in Elderly Patients With Advanced Nonsquamous Non–Small Cell Lung Cancer: A Phase 3 Randomized Clinical Trial - Isamu Okamoto et al - JAMA Oncol. Published online March 12, 2020. doi:10.1001/jamaoncol.2019.6828


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519