09072020Qui
AtualizadoQua, 08 Jul 2020 6pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

COVID-19 em pacientes de câncer: a experiência chinesa

covid19 3 bxEstudo de Liang et al. no Lancet Oncology reporta pela primeira vez os resultados da experiência chinesa no tratamento do coronavírus em pacientes de câncer, com três recomendações-chave, entre elas a de considerar o adiamento da quimioterapia adjuvante ou cirurgia eletiva para câncer estável. Os autores identificaram que pacientes com câncer estão em maior risco de doença respiratória do COVID-19, necessitando de internação hospitalar, e que aqueles que contraem o vírus têm maior probabilidade de piores resultados oncológicos.

O estudo envolveu a análise de 1.590 casos avaliáveis ​​de 575 hospitais na China, com  cut-off de dados em 31 de janeiro de 2020. Todos os pacientes foram diagnosticados com doença respiratória aguda por COVID-19 confirmada por laboratório e foram admitidos para assistência hospitalar. “Pacientes com câncer são mais suscetíveis à infecção devido ao seu estado imunossuprimido sistêmico causado pelos tratamentos anticâncer, como quimioterapia ou cirurgia. Portanto,  podem estar em risco aumentado de COVID-19 e ter um prognóstico pior”, descrevem os autores.

Nesta análise, 18 (1%) dos 1.590 pacientes com COVID-19 tinham histórico de câncer, sendo o  câncer de pulmão  o tipo mais comum, presente em 5 (28%) dos 18 casos oncológicos. Dos 16 pacientes com status de tratamento conhecido, 4 (25%) haviam recebido quimioterapia ou cirurgia no mês anterior e 12 (75%) estavam em acompanhamento de rotina após a ressecção primária.

Na comparação com pacientes com COVID-19 sem histórico de câncer, pacientes oncológicos eram mais velhos (idade média = 63,1 vs 48,7 anos), mais propensos a ter histórico de tabagismo (4 [22%] de 18 vs 107 [7%] de 1.572), mais polipneia (8 [47%] de 17 pacientes vs 323 [23%] de 1.377) e manifestações mais graves na tomografia de base (17 [94%] de 18 vs 1.113 [71%] de 1.572).

Pacientes com câncer submetidos à quimioterapia ou cirurgia no mês anterior apresentaram maior risco de eventos clinicamente graves (3 [75%] de 4 pacientes) versus aqueles que não realizaram cirurgia (6 [43%] de 14 pacientes; odds ratio [OR ] = 5,34, P = 0,0026, ajustando fatores de risco, incluindo idade, histórico de tabagismo e outras comorbidades.

Na análise multivariada, a história do câncer foi associada a maior risco de eventos graves (OR = 5,399, P = 0,003). Pacientes com câncer apresentaram maior risco de um evento grave (definido como evento com admissão na unidade de terapia intensiva que requer ventilação invasiva, ou morte), com  7 (39%) dos 18 pacientes com câncer vs 124 (8%) de 1.572 pacientes sem câncer (P = 0,0003).

O câncer foi associado a um menor tempo para o desenvolvimento de eventos graves (tempo médio = 13 dias versus 43 dias naqueles sem câncer, P <0,0001; taxa de risco = 3,56, intervalo de confiança de 95% = 1,65–7,69, após ajuste para idade).

“Neste estudo, analisamos o risco de COVID-19 grave em pacientes com câncer pela primeira vez”, descrevem os pesquisadores. “Descobrimos que pacientes com câncer podem ter um risco maior de COVID-19 do que indivíduos sem câncer. Além disso, mostramos que os pacientes com câncer tiveram resultados piores do COVID-19, fornecendo um alerta aos médicos de que uma atenção mais intensa deve ser dedicada aos pacientes com câncer, em caso de rápida deterioração”, recomendam.

Diante desses achados, os pesquisadores propuseram três estratégias principais para pacientes com câncer na crise do COVID-19:

- Adiar a quimioterapia adjuvante ou cirurgia eletiva para câncer estável deve ser considerado.

- Devem ser tomadas medidas mais fortes de proteção individual para pacientes com câncer ou sobreviventes de câncer.

- A vigilância ou tratamento mais intensivo deve ser considerado para pacientes com câncer  com COVID-19, principalmente em idosos ou pacientes com outras comorbidades.

O estudo foi apoiado pela China National Science Foundation e pelo Key Project of Guangzhou Scientific Research Project.

Referência: Cancer patients in SARS-CoV-2 infection: a nationwide analysis in China - Wenhua Liang et al. Published:February 14, 2020DOI:https://doi.org/10.1016/S1470-2045(20)30096-6

Leia mais sobre o COVID-19:

Como gerenciar o tratamento do câncer durante a pandemia de COVID-19
Fiocruz informa pesquisadores sobre COVID-19
COVID-19 em pacientes com câncer de pulmão
COVID-19 e a telessaúde
Ensaios clínicos durante a COVID-19
COVID-19 e a oncoginecologia
ASCO: recomendações de cuidados durante a pandemia de coronavírus
COVID-19 e as perspectivas da saúde 5.0
COVID-19: recomendação propõe manejo de pacientes com câncer de pulmão avançado
Câncer de pulmão na COVID-19, o que sabemos?
COVID-19: cuidados com pacientes onco-hematológicos
COVID-19 - recomendações de cuidados em câncer de mama
Iniciativa reúne dados sobre COVID-19 e câncer
Transmissão de COVID-19 em pacientes com câncer em hospital de Wuhan
A importância da epigenética em tempos de COVID-19
Recomendações de radioterapia para o câncer de próstata no contexto do COVID-19
 


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519