04082021Qua
AtualizadoTer, 03 Ago 2021 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

IBPs e a prevenção do câncer no esôfago de Barret

De acordo com uma recente meta-análise realizada por David A. Johnson, do UT Southwestern Medical Center, é possível demonstrar um efeito protetor de inibidores da bomba de prótons (IBP) ou de antagonistas dos receptores de histamina no desenvolvimento do adenocarcinoma esofágico (EAC) ou da displasia de alto grau (HGD) em pacientes com esôfago de Barrett (BE). Para explorar esta questão, Johnson e colegas conduziram a revisão sistemática e posterior meta-análise de cinco estudos de coorte e dois estudos de caso-controle, compreendendo 2.813 pacientes com BE.

O uso de IBPs foi associado a uma redução de 71% no risco de EAC, HGD ou ambos (odds ratio 0,29, intervalo de confiança de 95%, 0,12-0,79). A associação protetora entre o uso do IBPs e do risco de EAC, HGD, ou ambos persistiu mesmo com o ajuste para o uso concomitante de outros potenciais agentes quimiopreventivos, como estatinas anti-inflamatórias não-esteróides.
As propriedades anti-inflamatórias dos inibidores da bomba de prótons podem contribuir para um efeito quimiopreventivo contra o adenocarcinoma do esôfago. Esta meta-análise sugere que uma dose regular de terapia com IBP pode ser apropriada, particularmente em doentes com fatores de risco.


Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519