15062021Ter
AtualizadoSex, 11 Jun 2021 12pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Genômica na prevenção do câncer hereditário

Patricia prolla NET OKA geneticista Patrícia Ashton-Prolla (foto), coordenadora do Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação e professora do Serviço de Genética Médica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, é uma das autoras do World Cancer Report 2020, publicação multidisciplinar lançada pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A participação brasileira marca contribuição inédita, com capítulo que destaca a importância de identificar pessoas de alto risco genético para a prevenção do câncer. “É a primeira vez que o World Cancer Report inclui um capítulo sobre o papel da genômica na prevenção do câncer”, explica Patrícia. ”Isso abre a oportunidade de identificar pessoas e famílias com câncer hereditário para agir em intervenções preventivas, que permitem identificar o risco antes de um tumor se desenvolver”, destaca.

Em parceria com Jeffrey N. Weitzel, do Programa de Oncogenética do City of Hope Medical Center, na California, o capítulo assinado pela geneticista brasileira alerta para a importância de combater as disparidades existentes, especialmente em países de baixa e média renda, para garantir que todos os benefícios de incorporar informações genéticas ou genômicas nos cuidados clínicos sejam alcançados em nível global.

Cerca de 5 a 10% de todos os tumores sólidos e neoplasias hematológicas estão associados à predisposição hereditária de variantes germinativas. Estimativas mostram que 1,7 milhão de novos casos de câncer hereditário foram diagnosticados em todo o mundo em 2018.

“A identificação de indivíduos e famílias com câncer hereditário é uma importante oportunidade para a prevenção do câncer”, sustentam os autores do capítulo de genômica do WCR. “Intervenções para redução de risco de câncer (por exemplo, mudanças no estilo de vida, vigilância aprimorada, quimio-prevenção e cirurgia profilática) estão disponíveis”, reforçam.

O capítulo de Patrícia Ashton-Prolla e Jeffrey Weitzel também destaca recentes avanços nas ferramentas de diagnóstico, hoje com diferentes painéis multigênicos que permitem a análise simultânea e mais acessível de múltiplos genes de predisposição ao câncer.

Lançado para marcar o Dia Mundial do Câncer, o relatório do WCR descreve diferentes esforços envolvidos na prevenção e pesquisa em câncer, além de apresentar as últimas tendências em incidência e mortalidade pela doença em todo o mundo.

Referência: World Cancer Report 2020 - Managing people with high and moderate genetic risk - Genomic tools to promote effective cancer risk reduction


Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519