18012021Seg
AtualizadoSeg, 18 Jan 2021 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Genômica na prevenção do câncer hereditário

Patricia prolla NET OKA geneticista Patrícia Ashton-Prolla (foto), coordenadora do Grupo de Pesquisa e Pós-Graduação e professora do Serviço de Genética Médica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, é uma das autoras do World Cancer Report 2020, publicação multidisciplinar lançada pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A participação brasileira marca contribuição inédita, com capítulo que destaca a importância de identificar pessoas de alto risco genético para a prevenção do câncer. “É a primeira vez que o World Cancer Report inclui um capítulo sobre o papel da genômica na prevenção do câncer”, explica Patrícia. ”Isso abre a oportunidade de identificar pessoas e famílias com câncer hereditário para agir em intervenções preventivas, que permitem identificar o risco antes de um tumor se desenvolver”, destaca.

Em parceria com Jeffrey N. Weitzel, do Programa de Oncogenética do City of Hope Medical Center, na California, o capítulo assinado pela geneticista brasileira alerta para a importância de combater as disparidades existentes, especialmente em países de baixa e média renda, para garantir que todos os benefícios de incorporar informações genéticas ou genômicas nos cuidados clínicos sejam alcançados em nível global.

Cerca de 5 a 10% de todos os tumores sólidos e neoplasias hematológicas estão associados à predisposição hereditária de variantes germinativas. Estimativas mostram que 1,7 milhão de novos casos de câncer hereditário foram diagnosticados em todo o mundo em 2018.

“A identificação de indivíduos e famílias com câncer hereditário é uma importante oportunidade para a prevenção do câncer”, sustentam os autores do capítulo de genômica do WCR. “Intervenções para redução de risco de câncer (por exemplo, mudanças no estilo de vida, vigilância aprimorada, quimio-prevenção e cirurgia profilática) estão disponíveis”, reforçam.

O capítulo de Patrícia Ashton-Prolla e Jeffrey Weitzel também destaca recentes avanços nas ferramentas de diagnóstico, hoje com diferentes painéis multigênicos que permitem a análise simultânea e mais acessível de múltiplos genes de predisposição ao câncer.

Lançado para marcar o Dia Mundial do Câncer, o relatório do WCR descreve diferentes esforços envolvidos na prevenção e pesquisa em câncer, além de apresentar as últimas tendências em incidência e mortalidade pela doença em todo o mundo.

Referência: World Cancer Report 2020 - Managing people with high and moderate genetic risk - Genomic tools to promote effective cancer risk reduction


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519