02122020Qua
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

EUA e o rastreamento do câncer pulmonar

A US Preventive Services Task Force (USPSTF) revisou as evidências sobre a eficácia da tomografia computadorizada de baixa dose, radiografia de tórax e avaliação citológica de escarro para o rastreio do câncer do pulmão em pessoas assintomáticas com risco médio ou elevado de desenvolver a doença, como é o caso de fumantes atuais ou antigos.

A revisão também apontou os benefícios e malefícios do rastreamento, assim como a ressecção cirúrgica no estadio inicial de câncer de pulmão não-pequenas células. A USPSTF também recomendou estudos adicionais para fornecer informações sobre a idade ideal para o início do rastreamento, o intervalo a ser considerado, assim cooos pros e contras das diferentes estratégias de screening.

A recomendação atual aplica-se aos adultos assintomáticos com idades entre 55 e 80 anos que têm uma história de tabagismo de 30 maços-ano, fumantes ativos e que pararam nos últimos 15 anos.

A própria USPSTF reconhece que as decisões clínicas envolvem mais considerações do as evidências permitem estabelecer, o que impõe a necessidade de individualizar a tomada de decisão para cada paciente ou situação específica. 


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519