20022020Qui
AtualizadoQui, 20 Fev 2020 4pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

Câncer gástrico familiar e infecção por H.pylori

Helicobacter pylori RGB bx NET OK 2Erradicar o H. pylori pode reduzir o risco de câncer gástrico em indivíduos infectados e com histórico de câncer gástrico em familiares de primeiro grau? Artigo de Choi et al. publicado na New England Journal of Medicine mostra que sim. 

Neste estudo sul-coreano de centro único, duplo-cego e controlado por placebo, foram examinados 3100 familiares de primeiro grau de pacientes com câncer gástrico. Desse universo, 1838 indivíduos com infecção por H. pylori foram randomizados para receber terapia de erradicação do H. pylori (lansoprazol [30 mg], amoxicilina [1000 mg] e claritromicina [500 mg] duas vezes ao dia por 7 dias) ou placebo. O endpoint primário foi o desenvolvimento de câncer gástrico. O endpoint secundário foi o desenvolvimento de câncer gástrico de acordo com o status de erradicação do H. pylori, avaliado durante o período de acompanhamento.

Resultados

Os dados reportados na NEJM mostram que um total de 1676 participantes foram incluídos na análise (832 no grupo de tratamento e 844 no grupo placebo). Durante acompanhamento médio de 9,2 anos, 10 participantes (1,2%) no grupo de tratamento e 23 participantes (2,7%) no grupo placebo desenvolveram câncer gástrico (taxa de risco de 0,45; intervalo de confiança de 95% [IC], 0,21 para 0,94; P = 0,03 pelo teste log-rank).

Entre os 10 participantes que desenvolveram câncer gástrico no grupo de intervenção, 5 (50,0%) apresentaram infecção persistente por H. pylori. O câncer gástrico se desenvolveu em 0,8% dos participantes (5 de 608) que tiveram a infecção por H. pylori erradicada e em 2,9% dos participantes (28 de 979) que tiveram infecção persistente (taxa de risco de 0,27; IC95%, 0,10 a 0,70) . Os eventos adversos foram leves e foram mais comuns no grupo de tratamento do que no grupo placebo (53,0% vs. 19,1%; P <0,001).

Em conclusão, o tratamento de erradicação do H. pylori reduziu o risco de câncer gástrico em indivíduos infectados e com histórico familiar da doença em parentes de primeiro grau. "Este estudo reitera outros com menor nível de evidência do tratamento do H. pylori e prevenção em pacientes com alto risco familiar para câncer gástrico", analisa o cirurgião oncológico Felipe Coimbra, diretor do departamento de Cirurgia Abdominal do AC Camargo Cancer Center.

O estudo está registrado na plataforma ClinicalTrials.gov: NCT01678027.

Referência: N Engl J Med 2020; 382:427-436 - DOI: 10.1056/NEJMoa1909666


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner personal2019 250x300p
Publicidade
300x250 ad onconews200519
Publicidade
banner onconews spotify 300x150px