11122019Qua
AtualizadoQua, 11 Dez 2019 8pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

Vacinação contra HPV: revisão da Cochrane compara diferentes esquemas

Nota2 Diversos HPV 2 OKNovas evidências publicadas pela Biblioteca Cochrane fornecem valioso conjunto de informações sobre as diferentes vacinas contra o papilomavírus humano (HPV) e cronogramas de dose, reforçando o papel da vacina na prevenção de lesões precursoras de câncer, em homens e mulheres.

O HPV é a infecção viral mais comum do trato reprodutivo em homens e mulheres em todo o mundo (OMS 2017). As cepas de HPV de alto risco são oncogênicas e causam os cânceres do colo do útero e do ânus, além de alguns cânceres de vagina, vulva, ânus, pênis e tumores de cabeça e pescoço.

Atualmente, três vacinas contra o HPV estão em uso: a bivalente, dirigida aos dois tipos mais comuns de HPV de alto risco; a vacina quadrivalente, direcionada a quatro tipos de HPV oncogênicos, e a nonavalente, dirigida a nove tipos de HPV de alto risco.

Esta revisão da Cochrane resume os resultados de 20 ensaios clínicos randomizados envolvendo 31.940 pessoas, em todos os continentes. Nas mulheres, dados já publicados na literatura as vacinas bivalentes e quadrivalentes demonstraram proteger contra lesões precursoras do colo do útero, se administradas antes da infecção natural por HPV (Arbyn 2018)”, sustenta a meta-análise.

Duas doses versus três doses da vacina contra HPV em mulheres de 9 a 15 anos de idade

Para a prevenção do câncer do colo do útero, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda vacinar meninas de 9 a 14 anos com a vacina contra o HPV usando um esquema de duas doses (0 e 6 meses). O esquema de três doses é recomendado para meninas maiores de 15 anos ou para pessoas com infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) ou outras causas de imunodeficiência (OMS 2017).

O trabalho da Cochrane descreve quatro estudos que compararam um esquema vacinal de duas doses com um esquema de três doses em 2.317 meninas adolescentes e três estudos comparando intervalos diferentes entre as duas primeiras doses da vacina em uma população de 2.349 meninas e meninos. A resposta imune foi semelhante após os esquemas vacinais de duas e três doses de HPV em meninas. A resposta imune em meninas e meninos foi mais intensa quando o intervalo entre as duas primeiras doses da vacina contra o HPV foi maior.

Nonavalente versus quadrivalente em homens e mulheres de 9 a 26 anos

A base de evidências também considerou estudos com homens e mulheres de 16 a 26 anos, que compararam as vacinas nonavalentes e quadrivalentes. Três estudos clínicos randomizados foram incluídos: um em mulheres de 9 a 15 anos (n = 600), outro em mulheres de 16 a 26 anos (n = 14.215) e o terceiro em homens de 16 a 26 anos (n = 500). Os resultados indicam que vacinas nonavalentes e quadrivalentes fornecem nível semelhante de proteção contra lesões pré-cancerígenas cervicais, vaginais e vulvares.

Vacinação contra HPV em homens e mulheres com HIV

Em pessoas vivendo com HIV, sete estudos avaliaram o impacto das vacinas contra o HPV. A resposta imune contra o HPV em crianças vivendo com HIV foi maior após a vacinação com vacina bivalente ou quadrivalente do que com uma vacina de controle não-HPV. Essas respostas de anticorpos contra o HPV podem ser mantidas por até dois anos, descreve a revisão, com a ressalva da limitada base de evidências sobre os resultados clínicos das vacinas contra o HPV em pessoas com HIV.

“Precisamos de estudos de longo prazo em nível populacional para fornecer dados sobre os efeitos de diferentes intervalos de doses, regimes e vacinas”, disse Jo Morrison, editor principal desta revisão. “Com evidências mais extensas, formuladores de políticas estão agora em uma posição melhor para determinar como os programas locais de vacinação podem ser projetados”, avaliou.

A revisão está disponível em acesso aberto: https://www.cochranelibrary.com/cdsr/doi/10.1002/14651858.CD013479/full

Referências:

Bergman H, Buckley BS, Villanueva G, Petkovic J, Garritty C, Lutje V, Riveros‐Balta AX, Low N, Henschke N. Comparison of different human papillomavirus (HPV) vaccine types and dose schedules for prevention of HPV‐related disease in females and males. Cochrane Database of Systematic Reviews 2019, Issue 11. Art. No.: CD013479. DOI: 10.1002/14651858.CD013479.

WHO 2017 - World Health Organization. Human papillomavirus vaccines: WHO position paper, May 2017. Weekly Epidemiological Record 2017;92:241–68.

de Martel 2017 - de Martel C, Plummer M, Vignat J, Franceschi S. Worldwide burden of cancer attributable to HPV by site, country and HPV type. International Journal of Cancer 2017;141(4):664–70.

Arbyn 2018 - Arbyn M, Xu L, Simoens C, Martin-Hirsch PP. Prophylactic vaccination against human papillomaviruses to prevent cervical cancer and its precursors. Cochrane Database of Systematic Reviews 2018, Issue 5. DOI: 10.1002/14651858.CD009069.pub3


Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner personal2019 250x300p
Publicidade
banner ibcc2019 300x250
Publicidade
banner onconews spotify 300x150px