09032021Ter
AtualizadoSeg, 08 Mar 2021 6pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Microbioma, antibióticos e risco de câncer

microbioma 2 bxO uso de antibióticos orais está associado a um risco aumentado de câncer de cólon, mas a um risco reduzido de câncer retal. É o que mostram os resultados de estudo populacional que avaliou quase 30 mil casos de câncer colorretal. Para os autores, essa heterogeneidade sugere diferenças na microbiota intestinal e nos mecanismos de carcinogênese ao longo do trato intestinal inferior.

A disbiose do microbioma predispõe ao câncer colorretal (CCR). Agora, estudo de base populacional que avaliou a exposição a antibióticos orais e padrões de risco de CCR traz novos dados para compreender a relação entre câncer e microbioma.

Este estudo caso-controle foi realizado usando o DataLink Research Clinical Practice de 1989 a 2012, considerando até cinco controles correspondentes para cada caso de CCR.

Resultados

Foram identificados 28 980 casos de CCR e 137 077 controles. O uso de antibióticos orais foi associado ao risco de CCR, mas os efeitos diferiram pela localização anatômica. “O uso de antibióticos aumentou o risco de câncer de cólon de forma dose-dependente (p <0,01). O risco foi observado após uso mínimo e foi maior no cólon proximal e com antibióticos com atividade anti-anaeróbia”, descreve o artigo, publicado em acesso aberto na Gut.

Em contraste, uma associação inversa foi observada entre o uso de antibióticos e tumores retais (ptrend = 0,003), principalmente com o aumento da exposição aos antibióticos por período superior a 60 dias (OR ajustado (0,85; IC 95% 0,79 a 0,93) comparada com nenhuma exposição a antibióticos.

As penicilinas, particularmente a ampicilina / amoxicilina, aumentaram o risco de câncer de cólon (aOR = 1,09 (1,05 a 1,13), enquanto as tetraciclinas reduziram o risco de câncer retal (aOR = 0,90 (0,84 a 0,97)). Interações significativas foram detectadas entre o uso de antibióticos e a localização do tumor (cólon versus reto, p- interação <0,001; cólon proximal versus cólon distal, p- interação = 0,019).

A relação antibiótico-câncer foi positivamente associada à exposição ao antibiótico ocorrendo em período superior a 10 anos antes do diagnóstico (aOR = 1,17 (1,06 a 1,31).

Referência: Zhang J, Haines C, Watson AJM, et al Oral antibiotic use and risk of colorectal cancer in the United Kingdom, 1989–2012: a matched case–control study Gut Published Online First: 19 August 2019. doi: 10.1136/gutjnl-2019-318593


Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519