24082019Sáb
AtualizadoSex, 23 Ago 2019 1pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

Nova promessa no carcinoma urotelial

BexigaCom limitadas opções de tratamento, o carcinoma urotelial localmente avançado ou metastático permanece como doença incurável, especialmente para pacientes previamente tratados com terapia baseada em platina ou inibidores de checkpoint anti PD-1 / L1. Agora, uma nova promessa vem de enfortumab vedotin, um anticorpo-droga-conjugado que tem como alvo a proteína nectina-4, altamente expressa em tumores uroteliais. Os resultados de estudo pivotal estão em artigo publicado 29 de julho no Journal of Clinical Oncology, com acesso aberto.

Neste estudo global de Fase II (EV-201) enfortumab vedotin foi avaliado na dose de 1,25 mg/kg (por via intravenosa nos dias 1, 8 e 15 de cada ciclo de 28 dias) em pacientes com carcinoma urotelial localmente avançado ou metastático tratados com quimioterapia com platina e terapia anti-PD-1 / L1. O endpoint primário foi a taxa de resposta objetiva por Critérios de Avaliação de Resposta em Tumores Sólidos (RECIST v 1.1) por revisão central independente cega. Principais endpoints secundários foram duração da resposta, sobrevida livre de progressão, sobrevida global, segurança e tolerabilidade.

Resultados

Foram inscritos 125 pacientes com carcinoma urotelial metastático. Após acompanhamento médio de 10,2 meses (variação de 0,5 a 16,5 meses), a taxa de resposta objetiva foi de 44% (IC 95%, 35,1% a 53,2%), incluindo 12% de respostas completas. Respostas semelhantes foram observadas em subgrupos pré-especificados, como pacientes com metástases hepáticas e aqueles sem resposta à terapia prévia anti-PD-1 / L1. A duração mediana da resposta foi de 7,6 meses (variação de 0,95 a 11,30 meses).

Em relação ao perfil de segurança, os autores descrevem que os eventos adversos mais comuns relacionados ao tratamento foram fadiga (50%), neuropatia periférica (50%), alopecia (49%), erupção cutânea (48%), anorexia (44%) e disgeusia (40%). Nenhum evento adverso relacionado ao tratamento, grau 3 ou maior, ocorreu em 10% ou mais dos pacientes.

Referência: Rosenberg, J. E., O’Donnell, P. H., Balar, A. V., McGregor, B. A., Heath, E. I., Yu, E. Y., … Petrylak, D. P. (2019). Pivotal Trial of Enfortumab Vedotin in Urothelial Carcinoma After Platinum and Anti-Programmed Death 1/Programmed Death Ligand 1 Therapy. Journal of Clinical Oncology, JCO.19.01140. doi:10.1200/jco.19.01140

 


Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519