22072019Seg
AtualizadoQui, 18 Jul 2019 7pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

Tempo de soroconversão do anticorpo HPV16 antes do câncer de orofaringe

gbcp logo atualizada NET OKEstudo publicado na Annals of Oncology demonstrou que os anticorpos contra o papilomavírus humano tipo 16 (HPV16) se desenvolvem entre seis e 40 anos antes do diagnóstico clínico de câncer de orofaringe, e sua presença aumenta significativamente o risco da doença. “Este estudo abre as portas para uma abordagem precoce dos pacientes infectados pelo HPV de alto risco, tendo em vista que o surgimento de anticorpos se dá anos antes do aparecimento do tumor”, afirma a oncologista Aline Chaves, presidente do Grupo Brasileiro de Câncer de Cabeça e Pescoço (GBCP).

As principais causas do carcinoma de orofaringe de células escamosas são tabagismo, uso de álcool e infecção por HPV16. Nos EUA, a proporção de tumores atribuíveis ao HPV16 é de cerca de 70%; em alguns países europeus, uma proporção semelhante é relacionada ao HPV16, embora isso varie de país para país. Pacientes com câncer de orofaringe associado ao HPV tendem a responder melhor ao tratamento do que aqueles cujo câncer não está associado à infecção.

Os pesquisadores da Europa, América do Norte e Austrália, que faziam parte do HPV Cancer Cohort Consortium, analisaram 743 pacientes com câncer de garganta e compararam com 5.814 pessoas sem câncer (grupo controle). Nos anos anteriores a qualquer diagnóstico de câncer, todos os pacientes forneceram pelo menos uma amostra de sangue, que foi testada para anticorpos contra a proteína E6 do vírus HPV16; 111 pacientes forneceram múltiplas amostras durante um período de até 40 anos. A mediana de tempo entre a coleta da primeira amostra de sangue e o diagnóstico de câncer de orofaringe foi de pouco mais de 11 anos.

Os resultados mostraram que os anticorpos contra o HPV estavam presentes em apenas 0,4% das pessoas no grupo controle (22 de 5814), mas foram detectados em 26,2% dos pacientes com tumores de orofaringe (195 de 743). Anticorpos estavam presentes em 27,2% dos brancos antes do diagnóstico (191 de 701) e em 7,7% dos negros (3 de 39). Isso significa que a presença de anticorpos contra HPV16 foi associada a um aumento de 98,2 vezes no risco de câncer de orofaringe em pessoas brancas e a um aumento de 17,2 vezes em pessoas negras.

O estudo demonstrou ainda que os anticorpos contra o HPV16 tendem a aparecer em pessoas com idade entre 40 e 80 anos (mediana de 52 anos), enquanto a idade mediana do diagnóstico de câncer de orofaringe foi de 62 anos. “Como não há evidências adequadas para avaliar o carcinoma de orofaringe antes que os sintomas apareçam, mais pesquisas serão necessárias antes que os anticorpos contra o HPV16 possam ser usados ​​para detectar o câncer em seus estágios precoces e pré-sintomáticos”, afirmaram os autores.

Aline Chaves observa que os achados se tornam ainda mais relevantes ao se considerar que o câncer de orofaringe HPV relacionado não apresenta lesão pré-maligna para potencial diagnóstico precoce, diferente dos tumores HPV não relacionados. “Por fim, chamamos a atenção que a incidência dos tumores de orofaringe relacionados ao HPV tem aumentado continuamente no Brasil. Medidas como a vacinação contra a infecção por esse vírus são fundamentais”, ressalta.

Referências: Timing of HPV16-E6 antibody seroconversion before OPSCC: findings from the HPVC3 consortium, by A.R. Kreimer et al. Annals of Oncology. doi: 10.1093/annonc/mdz0138


Publicidade
300x250 ad onconews200519
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250