23042019Ter
AtualizadoSeg, 22 Abr 2019 6pm

banner_freud_adv_468x60.jpg

Anvisa aprova venetoclax em combinação com rituximabe no tratamento da LLC

sangueAnvisa aprovou o inibidor de BCL-2 venectoclax (AbbVie) em combinação com rituximabe para o tratamento de pacientes com leucemia linfocítica crônica resistente/reincidente (LLC R/R), que tenham recebido pelo menos um tratamento anterior. A decisão é baseada no estudo randomizado de Fase III MURANO, que avaliou a segurança e eficácia da combinação em comparação com bendamustina e rituximabe, padrão de tratamento quimioterápico para pacientes com LLC R/R.

O medicamento foi aprovado pela Anvisa ano passado para uso em monoterapia de pacientes adultos com leucemia linfoide crônica (LLC) com deleção 17p e/ou mutações no TP53 não elegíveis ou que não responderam a tratamentos prévios com inibidores de receptor de célula , além de pacientes (sem deleção 17p e/ou mutações no TP53) que não responderam à quimioterapia e a tratamentos prévios com inibidor de receptor de célula B.

O estudo MURANO incluiu um total de 389 pacientes com LLC R/R que receberam pelo menos um tratamento anterior (venetoclax + rituximabe, N=194; bendamustina + rituximabe, N=195). A idade média dos pacientes no estudo foi 65 anos (variação: de 22 a 85). O principal endpoint foi sobrevida livre de progressão (SLP) avaliada pelo investigador. Endpoints adicionais incluíram avaliação de SLP por um comitê independente e avaliação de resposta geral do tratamento, tanto pelo comitê independente quanto pelos pesquisadores do estudo, além de sobrevida global e detecção residual mínima da doença (DRMi).

O estudo demonstrou uma melhora estatisticamente significativa na sobrevida livre de progressão avaliada pelo pesquisador nos pacientes que receberam venetoclax mais rituximabe, com 83 % de redução no risco de progressão da doença ou morte.

A detecção residual mínima da doença (DRMi) foi avaliada ao final da terapia combinada (nove meses de avaliação). A maioria dos pacientes que receberam venetoclax mais rituximabe alcançou o índice DMRi no sangue periférico, com 62,4 % dos pacientes atingindo DRMi versus 13,3 % com bendamustina em combinação com rituximabe. O estudo demonstrou perfil de segurança de venetoclax mais rituximabe consistente com o perfil de segurança conhecido de cada um dos medicamentos individualmente.

Referência: Seymour JF, Kipps TJ, Eichhorst B, et al. Venetoclax-rituximab in relapsed or refractory chronic lymphocytic leukemia. N Engl J Med. 2018;378(12):1107-1120.


Publicidade
banner modelo3 newsletter onconews 300x150 pixels
Publicidade
banner astellas2018 v1
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250