27112020Sex
AtualizadoSex, 27 Nov 2020 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

USPSTF atualiza diretrizes de rastreamento do câncer de colo do útero

LUISA NET OKMulheres entre 30 e 65 anos agora podem escolher o teste primário de papilomavírus humano de alto risco (hrHPV) como uma opção para rastreamento do câncer do colo do útero. A atualização das diretrizes da U.S. Preventive Services Task Force para o rastreamento da doença foi publicada no JAMA. “Após cuidadosa avaliação, as evidências acumuladas em diversos estudos levaram a concluir que é benéfico rastrear mulheres entre 30 e 65 anos com teste de HPV de alto risco isolado ou em conjunto com a citologia cervical”, afirmou Luisa Lina Villa (foto). Chefe do Laboratório de Inovação em Câncer do Centro de Investigação Translacional em Oncologia do Instituto do Câncer de São Paulo (ICESP).

“Recomenda-se também que o intervalo seja ampliado para 5 anos, o que reduziria os custos de sua implementação em programas de rastreamento populacional. A experiência disponível no Brasil apoia a discussão de novas modalidades de rastreio, visando reduzir as elevadas taxas de incidência e mortalidade por câncer do colo do útero”, acrescentou a especialista.

A USPSTF revisou as evidências de rastreamento do câncer do colo do útero, com foco em ensaios clínicos e estudos de coorte que avaliaram o rastreamento primário para HPV de alto risco (hrHPV) isolado ou hrHPV e citologia juntos (cotesting) em comparação com a citologia cervical isolada. A USPSTF também encomendou um modelo de análise de decisão para avaliar a idade de início e término da triagem, o intervalo ideal, a eficácia, benefícios e danos de diferentes estratégias de triagem.

Em suas diretrizes de 2012, o USPSTF introduziu o teste hrHPV, mas apenas em conjunto com a citologia, o chamado ‘cotesting’. Agora, a UPSTF recomenda três opções de rastreamento para mulheres entre 30 e 65 anos (Recomendação A): Teste hrHPV a cada 05 anos; citologia cervical a cada 3 anos; cotesting a cada 5 anos (estratégia alternativa, baseada no aumento dos testes / procedimentos). Para mulheres de 21 a 29 anos, o grupo continua a recomendar citologia a cada três anos (recomendação A).

O rastreio não é recomendado para mulheres com mais de 65 anos que não correm um risco elevado e tiveram um rastreio prévio adequado e para mulheres com menos de 21 anos. Também não é recomendado para quem teve uma histerectomia com remoção do colo do útero e não tinha lesões pré-cancerosas de alto grau. (Recomendações D). Para mulheres entre 21 e 29 anos é recomendado o uso da citologia cervical, e agora mulheres entre 30 e 65 anos passam a contar com 3 opções de rastreio, incluindo o teste de HPV em duas dessas opções.

Referência: Screening for Cervical Cancer US Preventive Services Task Force Recommendation Statement - JAMA. 2018;320(7):674-686. doi:10.1001/jama.2018.10897

 


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519