30112020Seg
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

LARCG: câncer renal em idosos na América Latina

IDOSO PACIENTE NET OKEstudo apresentado pelo Latin American Renal Cancer Group (LARCG) no encontro anual da American Urological Association (AUA) mostra que a ressecção cirúrgica do carcinoma de células renais é uma intervenção segura e eficaz em pacientes idosos, com resultados semelhantes ao de outros grupos etários.

 

“A idade por si só não deve orientar a tomada de decisão nesses pacientes e o tratamento deve ser adaptado de acordo com o status de desempenho e a gravidade de outras comorbidades”, recomendam os autores.

O estudo considerou dados retrospectivos e prospectivos de 4101 pacientes com carcinoma de células renais (CCR) tratados em 28 centros de 8 países latino-americanos no período de 1990 a 2015. Os pesquisadores compararam as características basais, bem como os resultados clínicos e perioperatórios de acordo com as faixas etárias (<75 versus ≥75 anos). As complicações cirúrgicas foram classificadas com o escore Clavien-Dindo.

Após seguimento médio de 20 meses, a análise identificou 518 pacientes (12,6%) com idade ≥75 anos. Os pacientes mais idosos tiveram mais hipertensão (22,8% vs. 13,2%, p <0,01), pior status de desempenho (ECOG> 1 em 10,7% vs. 5,7% p <0,01) e maior escore ASA (ASA> 2 em 34% vs. 15,6 %, p <0,01). No entanto, os autores destacam que não houve diferenças entre os estágios clínicos, multifocais, pN ou pM entre os grupos avaliados, embora o estágio pT3-T4 tenha sido mais frequente na população mais idosa (25,4% vs. 20,7%, p <0,04).

Em relação à estratégia terapêutica, o estudo do LARCG mostra que a abordagem laparoscópica foi mais frequente na população mais velha (43,2% vs. 37%, p <0,04), em contraste com a nefrectomia parcial e a linfadenectomia, realizadas com menor frequência no grupo mais idoso (p <0,01 e p <0,02, respectivamente).

Os autores mostram que não houve diferenças no tempo cirúrgico, margens cirúrgicas, perda sanguínea estimada, transfusões de sangue ou taxas de complicações. O tempo de internação foi ligeiramente maior na população mais velha (4 ± 4 vs. 4 ± 3 dias, p <0,01).

Em conclusão, apesar de pacientes idosos apresentarem mais comorbidades, pior desempenho e mais tumores pT3-4, a ressecção cirúrgica do CCR é uma intervenção segura e bem-sucedida neste subgrupo.

Referência:  Characteristics and perioperative outcomes following surgical treatment for renal cell carcinoma in very elderly patients (≥75 years): data from the Latin American Renal Cancer Group (LARCG) - https://doi.org/10.1016/j.juro.2018.02.1854


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519