01122020Ter
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Sarcopenia e mortalidade no câncer de mama

Mama News 1 NET OKA sarcopenia e o excesso de adiposidade ao diagnóstico estão associados à mortalidade em pacientes com câncer de mama não-metastático? Os dados de estudo publicado dia 5 de abril no JAMA Oncology mostram que sim.

O estudo observacional considerou 3241 mulheres com câncer de mama para avaliar as três medidas de composição corporal e investigar se a presença de sarcopenia, baixa radiodensidade muscular e adiposidade excessiva tem associação com mortalidade global no câncer de mama não-metastático.

Resultados

Entre janeiro de 2000 e dezembro de 2013 3241 mulheres com câncer de mama estágio clínico II ou III foram avaliadas. Os pesquisadores calcularam as taxas de risco (HRs) para avaliar as associações de mortalidade por todas as causas com sarcopenia, baixa radiodensidade muscular e tecido adiposo total (TAT).

Os resultados mostraram que as medidas de sarcopenia e adiposidade excessiva forneceram informações prognósticas significativas no câncer de mama. Mais de um terço das pacientes apresentaram sarcopenia no momento do diagnóstico. Essas mulheres tiveram um risco significativamente maior de morte em comparação com pacientes sem sarcopenia. A baixa qualidade muscular não esteve associada à sobrevida e a maior mortalidade foi em pacientes com sarcopenia e tecido adiposo total elevado.

Após o acompanhamento pela mediana de 6,0 anos, 1086 pacientes (34%) apresentaram sarcopenia e 1199 pacientes (37%) apresentaram baixa radiodensidade muscular. Entre os pacientes com câncer de mama não-metastático, aqueles com sarcopenia apresentaram maior mortalidade geral (HR, 1,41; 95% CI, 1,18-1,69) em comparação com aqueles sem sarcopenia. Pacientes no tercil mais alto da TAT também apresentaram maior mortalidade geral (HR, 1,35; 95% CI, 1,08-1,69) em comparação com aqueles no tercil mais baixo. A baixa radiodensidade não foi associada à sobrevida. A maior mortalidade foi observada em pacientes com sarcopenia e alta TAT (HR, 1,89; IC95%, 1,30-2,73); IMC sozinho não foi significativamente relacionado com a mortalidade global e não identificou adequadamente os pacientes em risco de morte devido à sua composição corporal.

Para os autores, a avaliação de sarcopenia é sub-reconhecida no câncer de mama e fornece informações prognósticas que ajudam a identificar grupos de alto risco e orientar intervenções para otimizar os resultados de sobrevida.

Referência: Caan BJ, Cespedes Feliciano EM, Prado CM, et al. Association of Muscle and Adiposity Measured by Computed Tomography With Survival in Patients With Nonmetastatic Breast Cancer. JAMA Oncol. Published online April 05, 2018. doi:10.1001/jamaoncol.2018.0137

Leia mais: Sarcopenia no paciente oncológico


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519