28022024Qua
AtualizadoQua, 28 Fev 2024 5pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

Terapia neoadjuvante total no câncer retal localmente avançado

cancer canal analEstudo publicado no JAMA Oncology demonstrou que a terapia neoadjuvante total (quimioterapia sistêmica pré-operatória em combinação com quimiorradiação [TNT]) é uma estratégia de tratamento viável para pacientes com câncer retal localmente avançado (T3/4 ou linfonodo positivo) em comparação com a abordagem tradicional de quimiorradioterapia pré-operatória e quimioterapia adjuvante.

 

O tratamento do câncer de reto localmente avançado (LARC) envolve quimiorradiação, cirurgia e quimioterapia. O conceito de terapia neoadjuvante total (TNT), no qual quimiorradiação e quimioterapia são administradas antes da cirurgia, foi desenvolvido para otimizar a administração de terapia sistêmica efetiva visando micrometástases.

Os pesquisadores realizaram uma análise de coorte retrospectiva usando os registros do Memorial Sloan Kettering Cancer Center (MSK) de 2009 a 2015 foi realizada. Um total de 811 pacientes que apresentaram LARC (T3/4 ou nódulo-positivo) foram identificados.

Dos 811 pacientes, 320 receberam quimioradioterapia com quimioterapia adjuvante planejada e 308 receberam TNT (indução de quimioterapia baseada em fluorouracil e oxaliplatina seguida de quimioRT).

Entre os 628 pacientes avaliados, 373 (59%; 181 na coorte TNT e 192 na coorte quimioRT) eram do sexo masculino e 255 (41%; 127 na coorte TNT e 128 na coorte quimioRT) do sexo feminino, com mediana de idade de 56,7 anos.

Resultados

Foram comparados os dados de tratamento e resultados para as duas coortes, e avaliadas a dosagem e conclusão da quimioterapia prescrita no subgrupo de pacientes que receberam toda a terapia no MSK.

Os pacientes da coorte TNT receberam maiores porcentagens das doses planejadas de oxaliplatina e fluorouracil em comparação com os pacientes na coorte de quimioRT com quimioterapia adjuvante planejada. A taxa de resposta completa (CR), incluindo CR patológica (pCR) naqueles que foram submetidos à cirurgia e CR clínica sustentada (cCR) por pelo menos 12 meses após o tratamento naqueles que não foram submetidos à cirurgia, foi de 36% na coorte TNT comparado com 21% na coorte quimioRT. Além disso, os pacientes na coorte TNT foram mais propensos a ter ileostomia temporária revertida no período de 15 semanas após a proctectomia.

Os autores concluíram que a terapia neoadjuvante total parece ter vantagens de curto prazo em relação ao quimioRT tradicional e regime de quimioterapia adjuvante para o câncer retal localmente avançado. “O acompanhamento a longo prazo determinará se esse achado se traduz em melhor sobrevida. Além disso, devido a alta taxa de resposta completa, o TNT pode facilitar estratégias de tratamento não operatório visando a preservação de órgãos”, afirmaram.

Referência:  Adoption of Total Neoadjuvant Therapy for Locally Advanced Rectal Cancer - Andrea Cercek, MD1; Campbell S.D. Roxburgh, MD, PhD2,3; Paul Strombom, MD2; et al - JAMA Oncol. Published online March 22, 2018. doi:10.1001/jamaoncol.2018.0071

Leia mais: Tratamento neoadjuvante total no câncer de reto



Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
ABBVIE
Publicidade
LIBBS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
INTEGRAL HOME CARE
Publicidade
300x250 ad onconews200519