27012021Qua
AtualizadoTer, 26 Jan 2021 11pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Terapia neoadjuvante total no câncer retal localmente avançado

cancer canal analEstudo publicado no JAMA Oncology demonstrou que a terapia neoadjuvante total (quimioterapia sistêmica pré-operatória em combinação com quimiorradiação [TNT]) é uma estratégia de tratamento viável para pacientes com câncer retal localmente avançado (T3/4 ou linfonodo positivo) em comparação com a abordagem tradicional de quimiorradioterapia pré-operatória e quimioterapia adjuvante.

 

O tratamento do câncer de reto localmente avançado (LARC) envolve quimiorradiação, cirurgia e quimioterapia. O conceito de terapia neoadjuvante total (TNT), no qual quimiorradiação e quimioterapia são administradas antes da cirurgia, foi desenvolvido para otimizar a administração de terapia sistêmica efetiva visando micrometástases.

Os pesquisadores realizaram uma análise de coorte retrospectiva usando os registros do Memorial Sloan Kettering Cancer Center (MSK) de 2009 a 2015 foi realizada. Um total de 811 pacientes que apresentaram LARC (T3/4 ou nódulo-positivo) foram identificados.

Dos 811 pacientes, 320 receberam quimioradioterapia com quimioterapia adjuvante planejada e 308 receberam TNT (indução de quimioterapia baseada em fluorouracil e oxaliplatina seguida de quimioRT).

Entre os 628 pacientes avaliados, 373 (59%; 181 na coorte TNT e 192 na coorte quimioRT) eram do sexo masculino e 255 (41%; 127 na coorte TNT e 128 na coorte quimioRT) do sexo feminino, com mediana de idade de 56,7 anos.

Resultados

Foram comparados os dados de tratamento e resultados para as duas coortes, e avaliadas a dosagem e conclusão da quimioterapia prescrita no subgrupo de pacientes que receberam toda a terapia no MSK.

Os pacientes da coorte TNT receberam maiores porcentagens das doses planejadas de oxaliplatina e fluorouracil em comparação com os pacientes na coorte de quimioRT com quimioterapia adjuvante planejada. A taxa de resposta completa (CR), incluindo CR patológica (pCR) naqueles que foram submetidos à cirurgia e CR clínica sustentada (cCR) por pelo menos 12 meses após o tratamento naqueles que não foram submetidos à cirurgia, foi de 36% na coorte TNT comparado com 21% na coorte quimioRT. Além disso, os pacientes na coorte TNT foram mais propensos a ter ileostomia temporária revertida no período de 15 semanas após a proctectomia.

Os autores concluíram que a terapia neoadjuvante total parece ter vantagens de curto prazo em relação ao quimioRT tradicional e regime de quimioterapia adjuvante para o câncer retal localmente avançado. “O acompanhamento a longo prazo determinará se esse achado se traduz em melhor sobrevida. Além disso, devido a alta taxa de resposta completa, o TNT pode facilitar estratégias de tratamento não operatório visando a preservação de órgãos”, afirmaram.

Referência:  Adoption of Total Neoadjuvant Therapy for Locally Advanced Rectal Cancer - Andrea Cercek, MD1; Campbell S.D. Roxburgh, MD, PhD2,3; Paul Strombom, MD2; et al - JAMA Oncol. Published online March 22, 2018. doi:10.1001/jamaoncol.2018.0071

Leia mais: Tratamento neoadjuvante total no câncer de reto



Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519