13042021Ter
AtualizadoSeg, 12 Abr 2021 12am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Sobrevida livre de doença como surrogate no carcinoma de células renais

Rafael Brandao fev 2017O oncologista Raphael Brandão (foto), Head da Oncologia do grupo Américas/UHG, em São Paulo, é um dos autores do estudo publicado na Cancer, periódico da American Cancer Society, que buscou avaliar se a sobrevida livre de doença (SLD) pode ser um surrogate clínico para sobrevida global (SG) no cenário adjuvante para carcinoma de células renais localizado (CCR).

A sobrevida global (SG) é um endpoint crítico em estudos de adjuvância, mas requer longas durações até os eventos e recursos significativos para pacientes.

O trabalho utilizou itens de relatórios preferenciais para análises sistemáticas e meta-análises (do inglês, PRISMA), os autores realizaram uma revisão sistemática da literatura da PubMed e da Sociedade Americana de Oncologia Clínica, Sociedade Europeia de Oncologia e websites do ClinicalTrial.gov (1996- 2016).

A inclusão no estudo exigiu ensaios controlados randomizados (RCTs) de terapia sistêmica adjuvante para CCR localizado após nefrectomia com ≥3 anos de dados de resultados. Os dados referentes a hazard ratios (HRs) e taxas livre de eventos em 5 anos das estimativas de Kaplan-Meier foram extraídos.

A meta-análise correlacionou estimativas de SLD em 5 anos e sobrevida global em 5 anos, bem como efeitos de tratamento (HRs) nestes endpoints, ponderados pelo número de eventos de sobrevida livre de doença. O coeficiente de determinação (R-squared) ≥ 0,7 foi pré-especificado como indicativo de uma forte correlação e do potencial de uso como surrogate endpoint.

Resultados

Treze RCTs abrangendo 6473 pacientes tratados com uma variedade de terapias sistêmicas foram considerados elegíveis. Apenas uma modesta correlação foi observada entre sobrevida livre de doença em 5 anos e as taxas de sobrevida global em 5 anos (R-squared, 0,48; 95% IC, 0,14-0,67) e entre os efeitos do tratamento, conforme medido por SLD e SG HRs (R-squared, 0,44 95% IC, 0,00-0,69).

Através dos RCTs de terapia sistêmica adjuvante para CCR localizado, os autores concluíram que houve correlação moderada entre SLD em 5 anos e taxas de SG em 5 anos ou entre os efeitos do tratamento nesses endpoints. Estes resultados destacam a necessidade de identificar endpoints clínicos ou biológicos alternativos e mais rápidos para acelerar o desenvolvimento de medicamentos e melhorar os resultados clínicos.

“Os resultados de sobrevida levam muito tempo para serem avaliados. Se soubéssemos hoje que sobrevida livre de doença é um bom endpoint substituto para sobrevida global, talvez estaríamos mais dispostos a incorporar de imediato o sunitinibe adjuvante na prática clínica. Em nossa meta-análise, foram avaliados 10 estudos adjuvantes abrangendo os últimos 50 anos, que apresentaram dados publicados sobre SLD e SG. A sobrevida livre de doença apresentou apenas uma correlação moderada com SG a 5 anos, o que não nos permite substituir SG por SLD”, afirmou Brandão.

Referência: Evaluation of disease-free survival as an intermediate metric of overall survival in patients with localized renal cell carcinoma: A trial-level meta-analysis - Lauren C. Harshman, Wanling Xie, Raphael B. Moreira, Dominick Bossé, Gustavo J. Ruiz Ares, Christopher J. Sweeney, Toni K. Choueiri – Cancer 2017. © 2017 American Cancer Society. DOI: 10.1002/cncr.31154


Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519