02082021Seg
AtualizadoSeg, 02 Ago 2021 12am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Câncer de mama triplo negativo tem potencial alvo terapêutico

Mama NET OKEstudo da Universidade de Virgínia trouxe novos dados para compreender a biologia do câncer de mama triplo negativo (do inglês, TNBC – triple negative breast cancer) e identificou que o Fator de Diferenciação de Crescimento 11 (GDF-11) foi capaz de inibir a invasão tumoral em análises in vitro. O estudo foi publicado no Developmental Cell e coloca em perspectiva um potencial alvo terapêutico no câncer de mama triplo negativo. O oncologista Carlos Barrios (foto), diretor do Hospital do Câncer Mãe de Deus, em Porto Alegre, e do Latin American Cooperative Oncology Group (LACOG), comenta o estudo.

Bajikar et al demonstraram que o GDF-11 suprimiu a invasão e metástase do câncer de mama triplo negativo em culturas 3D e em xenoenxertos.

Considerado um carcinoma agressivo e heterogêneo, o tumor de mama triplo negativo responde hoje por cerca de 10% de todos os casos de câncer de mama, mas representa 25% das mortes pela doença. Vários genes responsáveis pela supressão tumoral são inativados nos tumores triplo negativos, por mutação, deleção ou silenciamento.

Neste estudo, os pesquisadores mostraram que a bioatividade do GDF-11 é afetada no câncer triplo negativo pela deficiência da PCK5, a pró-proteína convertase subtilisina/Kexina tipo 5, que promove o acúmulo intracelular de um precursor do GDF11 inativo. Para os autores, restaurar a PCSK5 pode suprimir a progressão e metástase na doença triplo negativa.

“O câncer de mama triplo negativo permanece como um tipo de tumor com péssimo prognóstico, uma vez que se torna metastático. A sobrevida mediana não passa dos 15-20 meses, o que explica porque a procura por alternativas de tratamento com melhores resultados permanece como uma prioridade”, explica Carlos H. Barrios, diretor do Hospital do Câncer Mãe de Deus, em Porto Alegre, e do Latin American Cooperative Oncology Group (LACOG).

“Este trabalho recentemente publicado representa um exemplo de entender a biologia da doença e, como consequência, desenvolver estratégias terapêuticas mais racionais e dirigidas”, diz ele. O especialista lembra que o chamado triplo negativo é, na realidade, um conjunto de doenças diferentes com biologias distintas e ainda não muito bem descritas ou entendidas. 

“O estudo é ainda muito preliminar, mas levanta um mecanismo de inibição da célula tumoral previamente não descrito.  Muito trabalho ainda deverá ser realizado até que este tipo de observação possa vir a ser testado em pacientes e potencialmente ter algum impacto clínico na história natural da doença.  A procura por melhores alternativas continua!”, avalia Barrios.

Referência:
 Tumor-Suppressor Inactivation of GDF11 Occurs by Precursor Sequestration in Triple-Negative Breast Cancer - Bajikar, Sameer S. et al.Developmental Cell , Volume 43 , Issue 4 , 418 - 435.e13

 


Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519