25112020Qua
AtualizadoTer, 24 Nov 2020 4pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ThyCAT: teste avalia qualidade de vida em sobreviventes de câncer de tireoide

LuizPauloKowalski02 NET OK HorizontalEstudo1 publicado no periódico Surgery buscou desenvolver um teste adaptativo computadorizado (do inglês, CAT) que permite avaliar de forma rápida e precisa parâmetros de qualidade de vida de sobreviventes de câncer de tireoide. O ThyCAT apresentou forte correlação (r = 0,96) com as 75 perguntas originais do North American Thyroid Cancer Survivorship Study (NATCSS)2 usando uma média de 9.94 perguntas (SD ± 3.03), administradas em <2 minutos. O cirurgião Luiz Paulo Kowalski (foto), Diretor do Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Otorrinolaringologia do AC Camargo Cancer Center, comenta o estudo.

Apesar do câncer de tireóide ser considerado indolente, pouco agressivo e a maior parte dos casos ser classificada como de bom prognóstico com baixo risco de recorrência da doença, os resultados preliminares da NATCSS mostram que os sobreviventes desse tipo de câncer experimentam um impacto significativo na sua qualidade de vida, exibindo pontuações de qualidade de vida consistentes com outros tumores invasivos e de pior prognóstico3.

Além disso, nas últimas décadas tem aumentado a incidência do câncer de tireoide, com melhora nas estatísticas de sobrevida, porque os pacientes têm sido diagnosticados cada vez mais jovens e com tumores menores.4 Se essas tendências continuarem, o câncer de tireoide pode em breve representar ≤ 10% dos sobreviventes de câncer nos Estados Unidos5. “Uma ferramenta portátil, barata e facilmente administrável pode ajudar a identificar os sobreviventes do câncer de tireoide que necessitam de cuidados adicionais”, afirma Luiz Paulo Kowalski (foto), Diretor do Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Otorrinolaringologia do AC Camargo Cancer Center e ex-presidente da International Academy of Oral Oncology (IAOO). 

Métodos

Um modelo bi-fatorial da Teoria de Resposta ao Item foi adequado às respostas ao questionário de 1.078 participantes do North American Thyroid Cancer Survivorship Study - um estudo de coorte longitudinal da qualidade de vida em sobreviventes de câncer de tireoide. O estudo inclui a avaliação de 4 subdomínios: físicos, psicológicos, sociais e espirituais.

Os parâmetros de ajuste foram selecionados para manter uma correlação de r> 0,9 com a nota de qualidade de vida total obtida das questões originais do estudo, usando um número mínimo de itens ThyCAT administrados de forma adaptativa.

Após a administração de um item, uma estimativa provisória da qualidade de vida e uma estimativa de incerteza são computadas. Então, o próximo item é selecionado de um grande banco usando um modelo multidimensional de teoria de resposta. Baseado na resposta a este próximo item, a pontuação e a incerteza são recalculadas e o processo continua até cumprir o limite predefinido de incerteza.

Resultados

O ThyCAT avalia a qualidade de vida com forte correlação (r = 0,96) com as 75 perguntas originais do NATCSS usando uma média de 9.94 perguntas (SD ± 3.03) administradas em <2 minutos. Não houve diferença estatisticamente significativa no número de perguntas ThyCAT necessárias com base em características demográficas, tumorais ou tempo do diagnóstico, o que significa que o ThyCAT funciona igualmente bem em uma ampla gama de sobreviventes.

“Os resultados demonstram que em um aplicativo de smartphone, em <10 perguntas, e em <2 minutos, os médicos podem identificar pacientes com problemas de qualidade de vida após o tratamento com câncer de tireoide”, afirmam os autores. “Agora, é necessário continuar a testar a utilidade do ThyCAT em uma população cada vez mais diversificada”, observam. 

Referências:

1 - Briseis Aschebrook-Kilfoy, BobieJo Ava Ferguson, Peter Angelos, Edwin L. Kaplan, Raymon H. Grogan, and Robert D. Gibbons, - Development of the ThyCAT: A clinically useful computerized adaptive test to assess quality of life in thyroid cancer survivors - Surgery. 2017 Nov 8. pii: S0039-6060(17)30629-3. doi: 10.1016/j.surg.2017.09.009. [Epub ahead of print]

2 - Briseis Aschebrook-Kilfoy, Benjamin James, Sapna Nagar, Sharone Kaplan, Vanessa Seng, Habibul Ahsan, Peter Angelos, Edwin L. Kaplan, Marlon A. Guerrero, Jennifer H. Kuo, James A. Lee, Elliot J. Mitmaker, Jacob Moalem, Daniel T. Ruan, Wen T. Shen, and Raymon H. Grogan - Risk factors for decreased quality of life in thyroid cancer survivors: initial findings from the north american thyroid cancer survivorship study. Thyroid 2015;25:1313-21.

3 – Applewhite MK, James BC, Kaplan SP, et al. Quality of life in thyroid cancer is similar to that of other cancers with worse survival. World J Surg 2016;40:551- 61.

4 - National Cancer Institute Surveillance, Epidemiology, and End Results Program. SEER stat fact sheets: thyroid cancer. https://seer.cancer.gov/. Accessed September 13, 2016

5 - Aschebrook-Kilfoy B, Schechter RB, Shih YC, et al. The clinical and economic burden of a sustained increase in thyroid cancer incidence. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev 2013;22:1252-9.


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519