28072021Qua
AtualizadoTer, 27 Jul 2021 2pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Cuidados paliativos precoces, resultados relatados pelos pacientes e cuidados de fim de vida

Paliativos 3 NET OK 1Estudo apresentado no 2017 Palliative and Supportive Care in Oncology Symposium, realizado em San Diego, Califórnia, demonstrou que a atenção precoce dos médicos de cuidados paliativos para o enfrentamento está relacionada a melhorias nos resultados relatados pelos pacientes (PROs), e o foco em decisões de tratamento e planejamento de cuidados avançados está associado a cuidados de fim de vida de maior qualidade.

 

O cuidado paliativo integrado de forma precoce e concomitante ao tratamento oncológico melhora a qualidade de vida, o humor e a qualidade dos cuidados de fim de vida entre pacientes com câncer avançado. No entanto, ainda não havia um estudo para determinar quais elementos da prática de cuidados paliativos estavam associados a esses resultados.

Agora, um trabalho apresentado no encontro de Cuidados Paliativos da ASCO buscou descrever os principais elementos do cuidado paliativo precoce em toda a trajetória da doença e examinar se a variação no conteúdo da visita esteve associada a mudanças nos resultados relatados pelos pacientes e na qualidade dos cuidados de fim de vida.

Métodos

A coorte do estudo incluiu pacientes com câncer de pulmão ou gastrointestinal não colorretal incurável que foram randomizados para cuidados paliativos precoce integrados com cuidados oncológicos (n = 171).

Os pacientes completaram as medidas de qualidade de vida (Functional Assessment of Cancer Therapy-General, FACT-G) e humor (Hospital Anxiety and Depression Scale, HADS; Patient Health Questionnaire–9, PHQ-9) no baseline e após 24 semanas. Os médicos de cuidados paliativos completaram pesquisas eletrônicas após as visitas, documentando o conteúdo de cada uma delas. Os dados sobre os cuidados de fim de vida foram retirados de registros de saúde eletrônicos.

Os pesquisadores examinaram a variação no conteúdo das visitas ao longo do tempo utilizando regressão linear e logística para identificar se a porcentagem de visitas enfatizando uma determinada área de conteúdo esteve associada aos resultados relatados pelos pacientes e à qualidade dos cuidados de fim de vida.

Resultados

Foram analisadas 2.921 visitas de cuidados paliativos, a maioria focada em estratégias de enfrentamento (coping, 64,2%) e no tratamento de sintomas (74,5%). Na 24ª semana, os pacientes que tiveram uma porcentagem maior de visitas focadas no enfrentamento apresentaram melhor qualidade de vida (p=0,02) e depressão (HADS: p=0,002; PHQ-9: p=0,005).

A maior porcentagem de visitas focadas em decisões de tratamento foi associada a uma redução de probabilidades de nova quimioterapia (p=0,02), hospitalização (p=0,001) e atendimentos de emergência (p=0,04) nos 60 dias anteriores ao óbito. O foco no planejamento de cuidados avançados foi associado a uma maior probabilidade de receber cuidados em hospices (p=0,01) e morrer em casa (p=0,03).

Os autores concluíram que a atenção dos médicos de cuidados paliativos para o enfrentamento está associada a melhorias nos resultados relatados pelos pacientes, e o foco em decisões de tratamento e planejamento de cuidados avançados está associado a cuidados de fim de vida de melhor qualidade. “Este estudo define os elementos-chave do cuidado paliativo precoce para pacientes com câncer avançado e promove o desenvolvimento e disseminação deste modelo integrado de cuidados”, afirmaram.

Informação do ensaio clínico: NCT01401907

Referência: Defining the elements of early palliative care (PC) that are associated with patient-reported outcomes (PROs) and the delivery of end-of-life (EOL) care - Abstract 154 - Poster Board Number: Poster Session A (Board #A1) - Citation: J Clin Oncol 35, 2017 (suppl 31S; abstract 154) - Michael Hoerger et al

 

 


Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519