18062021Sex
AtualizadoQui, 17 Jun 2021 6pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Sobrevida livre de metástase é forte surrogate da sobrevida global no câncer de próstata localizado

prostata bx1Estudo publicado na edição de agosto do Journal of Clinical Oncology sugere que a sobrevida livre de metástases (do inglês, MFS - metastasis-free survival) pode ser um "surrogate endpoint" que permitiria acelerar os testes de novas terapias adjuvantes para pacientes tratados com câncer de próstata localizado, mas em risco de recidiva intermediário a alto. Os resultados revelam que a MFS foi um forte preditor da sobrevida global (SG) dos pacientes, padrão comumente utilizado na avaliação de uma terapia adjuvante.

Liderado pelo oncologista Christopher Sweeney, do Dana-Farber Cancer Institute, o trabalho foi realizado pela equipe do Intermediate Clinical Endpoints of Cancer of the Prostate (ICECaP) Working Group, que compreende mais de 50 pesquisadores, incluindo estatísticos, oncologistas médicos, urologistas, radio-oncologistas e economistas da saúde de dezenas de instituições em todo o mundo.

O câncer de próstata é uma doença de crescimento lento, e normalmente leva de 10 a 12 anos para avaliar uma terapia adjuvante experimental para câncer de próstata localizado em ensaios clínicos que utilizam a sobrevida global como endpoint. Com uma série de novos medicamentos adjuvantes submetidos a avaliação para este grupo de pacientes (alfaradina, enzalutamida, abiterona, docetaxel, cabazitaxel e vacina sipuleucel-T), os pesquisadores estão buscando maneiras de obter respostas mais rápidas e disponibilizar medicamentos eficazes mais precocemente.

Métodos

Em junho de 2013, foram identificados 102 ensaios randomizados concluídos ou em andamento e coletados dados individuais de pacientes de 28 ensaios com 28.905 pacientes. Os ensaios matricularam pacientes entre 1987 e 2011.

A sobrevida livre de doença (DFS) e a sobrevida livre de metástase (MFS) foram determinadas para 21.140 pacientes de 24 ensaios e 12.712 pacientes de 19 ensaios, respectivamente.

Os pesquisadores avaliaram a substituição da sobrevida global por DFS e MFS utilizando um modelo de validação meta-analítica de duas etapas, que determinou a correlação de um endpoint clínico intermediário com SG e a correlação dos efeitos do tratamento tanto no endpoint clínico intermediário quanto na sobrevida global.

Resultados

Após um acompanhamento médio de 10 anos, 45% de 21.140 homens e 45% de 12.712 homens tiveram um evento de sobrevida livre de doença e sobrevida livre de metástase, respectivamente. Para DFS e MFS, 61% e 90% dos pacientes, respectivamente, eram de ensaios de radioterapia, e 63% e 66%, respectivamente, apresentavam doença de alto risco. No nível do paciente, a correlação do coeficiente τ de Kendall com a sobrevida global foi de 0,85 (DFS) e 0,91 (MFS).

A análise sugere que o MFS poderia servir como um surrogate endpoint forte e confiável na avaliação de terapias adjuvantes. Usando modelos de validação estatística, os pesquisadores mostraram que a proporção de pacientes isentos de metástases em cinco anos acompanhou de perto a proporção de pacientes que estavam vivos aos oito anos após o tratamento.

No nível do estudo, o coeficiente de determinação (R2) da regressão linear ponderada das taxas de SG em 8 anos foi 0,86 (95% CI, 0,78 a 0,90) versus 0,83 (95% CI, 0,71 a 0,88) das taxas de DFS e MFS em 5 anos. Os efeitos do tratamento para os surrogates e SG foram bem correlacionados (R2, 0,73 [95% CI, 0,53 a 0,82] para DFS e 0,92 [95% CI, 0,81 a 0,95] para MFS).

Segundo os autores, esta forte correlação indica que os ensaios clínicos podem ser projetados usando a sobrevida livre de metástase como endpoint primário ao invés da sobrevida global, o que pode permitir que mais ensaios clínicos sejam realizados em um período de tempo mais curto.

A pesquisa foi financiada pela Prostate Cancer Foundation e recebeu subsídios da Astellas Pharma, Medivation, Janssen Pharmaceuticals, Takeda, Sotio e Sanofi.

Referência: Metastasis-Free Survival Is a Strong Surrogate of Overall Survival in Localized Prostate Cancer - Christopher J. Sweeney et al, on behalf of the ICECaP Working Group - DOI: 10.1200/JCO.2017.73.9987 Journal of Clinical Oncology - published online before print August 10, 2017

 


Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519