01122020Ter
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Radioterapia parcial da mama hipofracionada após cirurgia conservadora no câncer inicial

radioterapia cancer mama NET OKPublicado na edição de agosto do Lancet, o estudo UK IMPORT LOW demonstrou não inferioridade em relação à recidiva local da irradiação parcial da mama com a mesma dose e fracionamento utilizados em toda a mama em pacientes com câncer de mama inicial.

 

O UK IMPORT LOW é um estudo multicêntrico, randomizado, controlado, de fase 3, realizado em 30 centros de radioterapia no Reino Unido. Foram recrutadas mulheres de 50 anos ou mais que haviam sido submetidas à cirurgia conservadora da mama para carcinoma ductal invasivo unifocal de graus 1-3, com tamanho de tumor até 3 cm, até três gânglios axilares comprometidos e margens livres.

As pacientes foram randomizadas (1:1:1) para receber radioterapia com dose de 40 Gy em 15 frações de 2,67 Gy em toda a mama (esquema hipofracionado), radioterapia com 36 Gy na mama inteira em 15 frações de 2,4 Gy e 40 Gy em 15 frações de 2,67 Gy no quadrante acometido (grupo de dose reduzida) ou 40 Gy em 15 frações de 2,67 Gy apenas no quadrante acometido (grupo de radioterapia parcial da mama).

Entre 3 de maio de 2007 e 5 de outubro de 2010, 2018 mulheres foram recrutadas: 674 no grupo de radioterapia da mama inteira (controle), 673 no grupo de dose reduzida e 669 no grupo de radioterapia parcial da mama.

Com seguimento mediano de 72,2 meses, a recidiva local em 5 anos foi de 1,1% nas pacientes no grupo controle, 0,2% no grupo de dose reduzida e 0,5% no grupo de irradiação parcial da mama. As não foram estatisticamente diferentes.

A não inferioridade pode ser reivindicada tanto para a radioterapia de dose reduzida quanto para irradiação parcial da mama. As avaliações de imagem, das pacientes e clínicas registraram efeitos adversos semelhantes após a radioterapia de dose reduzida ou parcial em comparação com a radioterapia de mama total.

Em conclusão, o estudo demonstrou que a irradiação parcial da mama e em doses reduzidas é não-inferior à radioterapia de toda a mama em relação à recidiva local em pacientes com câncer de mama inicial. Os autores afirmam que a técnica é facilmente implementável em centros de radioterapia em todo o mundo e pode melhorar o equilíbrio entre benefícios e efeitos adversos em comparação com o padrão de radioterapia total da mama.

O estudo foi financiado pela Cancer Research UK e está registrado no registro ISRCTN, número ISRCTN12852634.

Referência: Partial-breast radiotherapy after breast conservation surgery for patients with early breast cancer (UK IMPORT LOW trial): 5-year results from a multicentre, randomised, controlled, phase 3, non-inferiority trial - Charlotte E Coles et al. - Published:02 August 2017 - DOI: http://dx.doi.org/10.1016/S0140-6736(17)31145-5

Leia mais: Redução do volume de radiação no câncer de mama inicial após cirurgia conservadora


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519