20042021Ter
AtualizadoSeg, 19 Abr 2021 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

CAR-T mostra segunda geração em LLA

t_cells_NET_OK.jpgO tratamento com células T receptoras de antígeno quimérico (CAR-T) de segunda geração pode ser seguro e efetivo na leucemia linfoblástica aguda B (LLA B) refratária ou recidivada, com impacto positivo na sobrevida dos pacientes. É o que mostra estudo chinês, de Jing Pan e colegas, publicado em maio na revista Leukemia1 e em editorial do Lancet Oncology2. Os autores concluem que o tratamento com o CAR-T anti CD-19 de segunda geração melhora ainda mais os resultados após o transplante alogênico de células-tronco hematopoiéticas (alo-HCT).

O estudo considerou 42 pacientes com leucemia linfoblástica B refratários ou recidivados e 9 pacientes com doença residual mínima por citometria de fluxo (FCM-MRD +) para receber células CAR-T de segunda geração dirigidas ao CD-19. As doses iniciais variaram de 0,05 a 14 × 105/kg e foram finalmente estabelecidas a 1 × 105/kg para os 20 casos mais recentes.
 
A análise mostrou que 36 dos 42 pacientes refratários ou recidivados obtiveram remissão completa (CR) ou incompleta (CRi) e todos os pacientes com doença residual mínima permaneceram em remissão.
 
Após um tempo mediano de seguimento de 206 dias, os resultados indicam que uma dose baixa de células CAR-T é eficaz e segura para o tratamento de LLA-B refratária ou recorrente, e o HCT alogênico subsequente pode reduzir ainda mais a taxa de recidiva.
Novos estudos avaliando o potencial terapêutico das CAR-T são aguardados na ASCO 2017.
 
“O uso de Car T cell é extremamente promissor em LLC. É uma tecnologia que veio para ficar no contexto da terapia celular. No entanto, no contexto das novas drogas deve ser avaliado com cuidado, tendo em vista as complicações com síndrome de liberação de citocinas e distúrbios neurológicos que podem ocorrer”, afirma Nelson Hamerschlak, hematologista do Hospital Israelita Albert Einstein.
 
Referências:
 
1 - High efficacy and safety of low dose CD19-directed CAR-T cell therapy in 51 refractory or relapsed B acute lymphoblastic leukemia patients - J Pan1, J Yang1, B Deng2, X Zhao3, X Zhang1, Y Lin1, Y Wu2, Z Deng2, Y Zhang3, S Liu3, T Wu4, P Lu1, D Lu4, A H Chang3 and C Tong1-Leukemia accepted article preview 11 May 2017; doi: 10.1038/leu.2017.145
 
2 - CAR T-cell therapy effective in B acute lymphoblastic leukaemia - Mai Wang- Published: 18 May 2017 Lancet Oncology   DOI: http://dx.doi.org/10.1016/S1470-2045(17)30364-9
 

 


Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519