23062021Qua
AtualizadoQua, 23 Jun 2021 2pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

FIRES: linfonodo sentinela no câncer de endométrio

C__ncer_Ginecol__gico_NET_OK.jpgO mapeamento do linfonodo sentinela tem sido defendido como alternativa de estadiamento para câncer de endométrio. Estudo publicado na edição de fevereiro do Lancet Oncology mostra que a técnica tem sensibilidade e valor preditivo negativo comparável com o padrão-ouro de linfadenectomia na detecção da doença metastática.

O estudo FIRES, multicêntrico, prospectivo, incluiu pacientes com câncer de endométrio estágio clínico 1, de todas as histologias e graus.  Os pacientes receberam uma injeção cervical de verde de indocianina e mapeamento de linfonodo sentinela seguido de linfadenectomia pélvica com ou sem linfadenectomia para-aórtica. Participaram do estudo 18 cirurgiões, de dez centros.
 
O desfecho primário, a sensibilidade da detecção metastática do linfonodo sentinela, foi definido como a proporção de pacientes com doença nódulo-positiva com doença metastática corretamente identificada no mapeamento do linfonodo sentinela.  Os pacientes que tiveram pelo menos um linfonodo sentinela foram incluídos na análise primária (por protocolo). Todos os pacientes que receberam a intervenção do estudo (injeção de corante), independentemente do resultado do mapeamento, foram incluídos como parte da avaliação e na análise de segurança por intenção de tratar.
 
Resultados
 
Entre 1º de agosto de 2012 e 20 de outubro de 2015 foram inscritos no estudo 385 pacientes. O mapeamento do linfonodo sentinela com linfadenectomia pélvica completa foi realizado em 340 pacientes e a linfadenectomia para-aórtica em 196 (58%) participantes.
 
Da população avaliada, 293 pacientes (86%) tiveram mapeamento bem-sucedido de pelo menos um linfonodo sentinela. 41 (12%) pacientes tinham nódulos positivos, 36 deles com pelo menos um linfonodo sentinela. As metástases nodais foram identificadas nos linfonodos sentinelas de 35 (97%) destes 36 pacientes, obtendo-se sensibilidade para detecção de doença nódulo-positiva de 97,2% (95% IC 85-0-100) e um valor preditivo negativo de 99,6% (97,9-100).
 
Os eventos adversos de grau 3-4 foram transtornos neurológicos pós-operatórios (4 pacientes) e insuficiência respiratória pós-operatória (4 pacientes). 22 pacientes apresentaram eventos adversos graves, sendo um relacionado à intervenção do estudo: lesão ureteral ocorrida durante a dissecção do linfonodo sentinela.
 
A conclusão dos autores é de que os linfonodos sentinelas identificados com verde de indocianina têm um alto grau de precisão diagnóstica na detecção de metástases de câncer de endométrio e podem substituir com segurança a linfadenectomia no estadiamento do câncer de endométrio, com o potencial de expor menos pacientes à morbidade de uma linfadenectomia completa.
 
O financiamento do estudo tem participação da Indiana University Health, Indiana University Health Simon Cancer Center e do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade de Indiana. O estudo foi registrado no ClinicalTrials.gov, número NCT01673022.
 
Referência: A comparison of sentinel lymph node biopsy to lymphadenectomy for endometrial cancer staging (FIRES trial): a multicentre, prospective, cohort study - Rossi, Emma C et al., et al - Published: 31 January 2017 Lancet Oncology - DOI: http://dx.doi.org/10.1016/S1470-2045(17)30068-2
 

 

 

 

Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519