15062021Ter
AtualizadoSex, 11 Jun 2021 12pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Brentuximabe-vedotina mostra resultados de longo prazo em Hodgkin

ASH_2015_blood_cells_NET_OK.jpgResultados finais de estudo de fase 2 em pacientes com Linfoma de Hodgkin (LH) mostram que 38% alcançaram resposta completa com o uso de brentuximabe-vedotina e permaneceram em remissão por mais de 5 anos, o que segundo os autores sugere que podem ter sido curados com o tratamento.

“O seguimento desse estudo é razoavelmente longo e uma porcentagem de pacientes que obtiveram uma resposta completa ainda estão em remissão. Como todos apresentaram doença de mais alto risco, o fato de alguns ainda estarem se beneficiando da terapia é algo impressionante”, afirma Phillip Scheinberg, oncohematologista do Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes (COAEM), em São Paulo.
 
O estudo avaliou brentuximabe-vedotina em pacientes com LH recorrente ou refratário após transplante autólogo. Aos 5 anos, a população total de doentes (N = 102) teve uma taxa de sobrevida global (SG) de 41% (95% CI: 31, 51) e sobrevida livre de progressão (SLP) de 22% (95% CI : 13, 31). Entre os pacientes que atingiram resposta completa com brentuximabe-vedotina (N = 34) a taxa estimada de SG e SLP foi de 64% (95% CI: 48%, 80%) e 52% (95% CI: 34%, 69%), respectivamente.
 
A mediana de SG e SLP não foi alcançada entre os pacientes que tiveram resposta completa. Desses, 13 (38% de todos os pacientes com CR) permanecem em remissão até o encerramento do estudo, sendo que 4 receberam transplante autólogo e 9 (9% de todos os pacientes inscritos) continuam com resposta completa sustentada, sem receber qualquer outra terapia anti-câncer após o tratamento com brentuximabe- vedotina.
 
Os autores sustentam que os dados de 5 anos de acompanhamento demonstram que um subconjunto de pacientes com LH recorrente ou refratário que obtiveram RC com o agente único brentuximabe-vedotina obtiveram controle de longo prazo e podem estar curados da doença.
 
“Cura ainda é difícil dizer, mas quanto mais tempo se passa, maior a probabilidade de que alguns desses pacientes possam realmente estar curados. No entanto, mesmo se em um ou dois anos esses pacientes recidivarem, mostrando que não estavam curados, o benefício da terapia é enorme”, avalia Scheinberg.
 
Clinicaltrials.gov como # NCT00848926.
 
Referência: Five-year survival and durability results of brentuximab vedotin in patients with relapsed or refractory Hodgkin lymphoma - Robert chen et al - Blood 2016 :blood-2016-02-699850; doi:10.1182
 

 


Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519