04082021Qua
AtualizadoTer, 03 Ago 2021 4pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Novo alvo em câncer de pulmão

BALANCO_PULMAO_horiz_bx.jpgPesquisadores do Royal Marsden identificaram um novo alvo relacionado ao câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC). A descoberta abre uma nova perspectiva para explorar novos alvos terapêuticos e amplia a compreensão sobre as vias de sinalização envolvidas no CPNPC. O estudo foi publicado na Oncology.

A partir de células de pacientes com CPNPC os pesquisadores avaliaram os sinais envolvidos na sinalização PI3K, conhecida por seu papel na regulação do ciclo celular. Mutações na sinalização PI3K estão envolvidas em uma gama de cânceres, incluindo o câncer de pulmão.
 
Trinta e oito pacientes com CPNPC avançado foram incluídos no estudo e tiveram suas efusões pleurais avaliadas.  O fluido acumulado em torno dos pulmões foi drenado e as células foram analisadas. O estudo avaliou as proteínas que foram ativadas na via PI3K e explorou a relação entre alterações genéticas específicas e a sobrevida do paciente.
 
Os pesquisadores descobriram que os pacientes com níveis mais elevados da proteína fosforilada S6K tinham menor sobrevida, o que sugere que esta proteína é um alvo extremamente importante em CPNPC. Na análise multivariada, os níveis de p-S6K foram significativamente associados com pior sobrevida (p <0,01).
 
Os pesquisadores identificaram que houve uma correlação entre a ativação de AKT e S6K [(r = 0,85 (95% intervalo de confiança 0,73-0,92), p <0,0001], mas não entre AKT e GSK3β [r = 0,19 (95% intervalo de confiança de -0,16 até 0,5), p = 0,3]. Isto sugere que a sinalização S6K é dependente de Akt, enquanto GSK3β não é estreitamente regulada por AKT.
 
O câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) representa cerca de 80% de todos os casos de câncer de pulmão e a via de sinalização PI3K é conhecida por desempenhar um papel no desenvolvimento de alguns destes tumores. No entanto, as mudanças genéticas que corrompem o sinal e favorecem a tumorigênese não são conhecidas.
 
Os autores sustentam que o estudo britânico permitiu compreender uma parte fundamental da cadeia de sinais associada ao crescimento tumoral. Para Udai Banerji, líder da investigação, os dados sugerem que a proteína S6K pode ser um alvo importante e motivar novos estudos. A pesquisa recebeu financiamento da Cancer Research UK.
 
Referência: Characterisation of the Phosphatidylinositol 3-Kinase Pathway in Non-Small Cell Lung Cancer Cells Isolated from Pleural Effusions - Udai Banerji et al
 

 


Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519