13062021Dom
AtualizadoQui, 10 Jun 2021 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Anvisa aprova ibrutinibe para leucemia linfoide crônica

LLC_Net_OK.jpgO medicamento ImbruvicaTM (ibrutinibe), da Jannsen, recebeu aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento de pacientes com leucemia linfoide crônica/ linfoma linfocítico de pequenas células (LLC/LLPC) que não responderam ao tratamento inicial ou que apresentaram recidivas. A decisão do registro do medicamento foi publicada dia 27 de julho.

Ibrutinibe é um antineoplásico oral, de dose única diária, que atua como inibidor da tirosina quinase de Bruton (BTK), proteína diretamente ligada à proliferação e sobrevivência das células responsáveis pela LLC.
 
A droga já estava aprovada em 49 países, incluindo os 28 países que compõem a União Europeia, América Latina (México e Uruguai), Canadá e Estados Unidos, onde recebeu do FDA a designação de breakthrough therapy.
 
Segundo a Anvisa, o produto possui a vantagem de ser de administrado via oral, uma vez ao dia, diferente de outros tratamentos aprovados ou recomendados que devem ser administrados por via intravenosa. A ingestão oral proporciona maior comodidade e adesão ao tratamento.
 
A decisão se baseia no estudo de fase III RESONATE, multicêntrico, aberto, randomizado, realizado em pacientes com LLC recidivada ou refratária que receberam pelo menos uma terapia anterior (n=391). Os pacientes foram medicados com 420 mg de ibrutinibe oral (n=195) diariamente até a a progressão da doença ou toxicidade inaceitável ou com ofatumumabe intravenoso por até 24 semanas (dose inicial de 300 mg, seguida por 11 doses de 2.000 mg/l). O endpoint primário foi a avaliação da taxa de sobrevida livre de progressão (SLP), avaliada por um Comitê de Revisão Independente (IRC), e os endpoints secundários incluíram sobrevida global (SG), taxa de resposta geral (TRG) e avaliação de segurança. O seguimento médio foi de 9,4 meses.
 
“O tratamento da LLC é desafiador e muitos médicos precisam submeter seus pacientes a diferentes tipos de tratamentos à medida que eles sofrem recaídas. A aprovação do ibrutinibe significa um grande passo, proporcionando uma redução significativa no risco de progressão da doença ou morte dos pacientes”, afirmou Luis Henrique Boechat, diretor Médico da Janssen Brasil.

 
 
 

Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519