20042021Ter
AtualizadoSeg, 19 Abr 2021 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Revisão sistemática e o uso medicinal da maconha

maconha_NET_OK.jpgA edição de junho do JAMA trouxe os resultados da metanálise que avaliou 79 ensaios clínicos sobre o uso medicinal da maconha, com 6462 participantes. Em comparação com placebo, os canabinóides foram associados a um número maior de resposta completa a náuseas e vômitos durante a quimioterapia (47% vs 20%; odds ratio [OR], 3,82 [IC 95%, 1,55-9,42; 3 ensaios] e redução de dor (37% vs 31%; OR, [IC 95%, 0,99-2,00] 1,41; 8 ensaios). 

Houve também redução média na avaliação da dor em escala de classificação numérica [ WMD], -0,46 [IC 95%, -0,80 para -0,11; 6 ensaios].

A maconha apresentou um aumento do risco de eventos adversos de curto-prazo. Os mais comuns incluíram tonturas, boca seca, náuseas, fadiga, sonolência, euforia, vômitos, desorientação, sonolência, confusão, perda de equilíbrio e alucinação.

Em conclusão, houve evidência de qualidade moderada para apoiar o uso de canabinóides para o tratamento da dor crônica e evidência de baixa qualidade sugerindo que os canabinóides foram associados a melhorias de náuseas e vômitos devido à quimioterapia. Houve aumento de risco de eventos adversos associados ao uso de canabinoides

 
Referência: Cannabinoids for Medical Use - A Systematic Review and Meta-analysis
Penny F. Whiting, Robert F. Wolff, Sohan Deshpande, Marcello Di Nisio, Steven Duffy,  Adrian V. Hernandez, J. Christiaan Keurentjes, Shona Lang, Kate Misso,  Steve Ryder,  Simone Schmidlkofer,  Marie Westwood, Jos Kleijnen, 
JAMA. 2015;313(24):2456-2473. doi:10.1001/jama.2015.6358.


Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519