19092021Dom
AtualizadoSáb, 18 Set 2021 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Avanços no câncer de pulmão não-pequenas células

CancroPulmao.jpgNa histologia de CPNPC de células escamosas, a chegada do crizotinibe (Xalkori®) para pacientes com fusão EML4-ALK foi um divisor de águas. O agente foi aprovado pelo FDA em novembro de 2013, apenas dois anos depois do início do seu desenvolvimento. “É o exemplo mais brilhante e rápido da história”, conta Zukin.

De lá para cá, a identificação de novos alvos fomenta diferentes estratégias terapêuticas, como os fármacos que atuam na segmentação das proteínas mek1/mek2, interrompendo o ciclo de divisão celular, assim como os inibidores que atacam alvos como ROS1 e BRAF. No entanto, a mutação Kras, embora seja a mais comum (40%), ainda continua sem uma droga capaz de promover um bloqueio eficaz.

O câncer de pulmão é o número um em mortalidade por câncer no mundo e o segundo tumor mais frequente no Brasil, com 27 mil novos casos em 2015, de acordo com as estimativas do INCA. Dados do Globocan apontam aumento de 2% ao ano na incidência mundial e mostram que apesar do declínio na mortalidade entre os homens, a taxa de mortalidade aumenta entre as mulheres. O cigarro continua como o grande vilão e 85% dos casos estão diretamente associados à exposição prolongada ao tabaco e seus derivados.
 


Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519