30112020Seg
AtualizadoSeg, 30 Nov 2020 1am

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Sempre à mão

PG2_TEND__NCIA_NET_OK.jpgSociedades médicas, centros de excelência e manuais de oncologia publicam seus conteúdos em smartphones e tablets.  

Os aplicativos de oncologia cada vez mais fazem parte do dia-a-dia dos médicos. O uso de smartphones e tablets permite que hoje o médico tenha acesso à notícias, estudos, vídeos, calculadoras médicas e rotinas terapêuticas com extrema facilidade. O diretor de oncologia do HCor Onco e diretor cientí́fico da Oncoclí́nicas, Gilberto Lopes, é um dos que não abrem mão da tecnologia para facilitar sua rotina. “Utilizo em especial os aplicativos da ASCO, para ler o Journal of Clinical Oncology (JCO) e o Journal of Oncology Practices. O principal benefício é a facilidade de ter informação acurada e certa à mão, sem precisar carregar vários volumes de guias de oncologia”, diz.

Gilberto é o novo membro do Conselho Editorial da Universidade ASCO, que a partir desse ano também terá seu conteúdo disponível para telefones móveis. Sua participação deve ajudar o conselho em relação às necessidades educacionais enfrentadas pelos oncologistas que trabalham em países menos desenvolvidos. O oncologista explica que hoje 30% dos membros da ASCO são de fora dos Estados Unidos, e a diretoria se deu conta de é preciso valorizar essas pessoas, verificar quais são as suas necessidades. “Teremos duas áreas novas. Uma para conversar sobre doenças mais prevalentes em países em desenvolvimento, como por exemplo o câncer de colo de útero, de nasofaringe, e alguns outros tipos de tumores mais comuns fora dos Estados Unidos. A segunda área trará conteúdos sobre o manejo dessas doenças em situações com menos recursos”, explica. Segundo o oncologista, o conteúdo deve estar disponível por volta do fim do ano.

Rotinas terapêuticas

No serviço de urologia do A.C.Camargo Cancer Center, as rotinas terapêuticas sempre foram atualizadas periodicamente e impressas em manuais. Principalmente na última década, com o ritmo acelerado da informação (e da inovação), muitas vezes quando acabavam de imprimir um manual, já existiam alterações e novos procedimentos. “Sentimos a necessidade de ter um pouco mais de agilidade”, explica Gustavo Cardoso Guimarães, cirurgião oncologista e diretor de urologia do hospital.

As rotinas passaram a ser atualizadas no site do hospital, mas o acesso ainda ficava restrito ao público interno. Foi quando surgiu a ideia de criar um aplicativo. Deu certo. Em quase três anos, o aplicativo gratuito, disponível nas plataforma iOS e android, já tem mais de 10 mil downloads. “Você dissemina a informação e pode atualizar a qualquer momento. É pouco provável que no dia-a-dia o médico esteja com um livro no bolso, ou no consultório disponível o tempo inteiro. Mas hoje em dia, dificilmente as pessoas saem de casa sem o seu celular”.

O conteúdo é apresentado de maneira didática e prática, dividido por tipo de tumor, introdução sobre a doença, estadiamento, diagnóstico, exames sugeridos, classificação dos grupos de risco e as condutas para cada um. Uma das vantagens apontadas por Guimarães é o fato de estar em português, mais acessível para boa parte das pessoas, além de atualizado para a realidade nacional. “Muitas vezes, nos fluxogramas do exterior, você tem drogas que ainda não estão aprovadas no país, o que dificulta um pouco. Ele também pode ajudar a orientar, por exemplo, profissionais de instituições no interior do país, que às vezes tem dificuldade de atualização, de acesso”, diz.

O hospital pretende lançar o mesmo modelo para várias especialidades. O próximo, sobre câncer ginecológico, já está em fase de finalização.

Conhecimento mais acessível

O Manual de Oncologia Clínica do Brasil (MOC), referência em oncologia no país, foi desenvolvido para difundir o conhecimento da oncologia, trazendo para a comunidade os resultados dos mais recentes e relevantes estudos clínicos sobre os diversos tipos de câncer. Além das versão impressa, o MOC também pode ser baixado em dispositivos móveis, nas plataformas iOS e Android (versões superiores a 4.1). O iMOC traz o conteúdo dos quatro livros da família MOC: Tumores Sólidos, Hematologia e Transplantes, Drogas e Residentes. Além disso, o aplicativo incorpora recursos do site como as calculadoras e os vídeos.

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) também está desenvolvendo um aplicativo que permitirá aos associados e público interessado utilizar o portal via plataformas móveis. O objetivo é facilitar e agilizar o acesso aos conteúdos restritos do site, principalmente aos materiais especializados da Biblioteca, Livraria Virtual e da Revista SBOC.


 


Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519