28092021Ter
AtualizadoTer, 28 Set 2021 1pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Brasileiro recebe prêmio no SGO

Premiação Reitan SGO 2 NET OKO cirurgião oncológico Reitan Ribeiro (foto), médico do Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba (PR) e membro do Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA/GBTG) recebeu durante o 49º Society of Gynecologic Oncology (SGO) Annual Meeting on Women’s Cancers o prêmio de melhor vídeo de 2017 com a apresentação de uma técnica inédita de transposição uterina.

“A transposição uterina é uma técnica para preservar a fertilidade em mulheres que vão fazer radioterapia da pelve. O procedimento envolve a remoção do útero da pelve, puxar ele para o abdômen superior pediculado nos vasos gonadais, e depois do tratamento radioterápico o útero é reposicionado novamente na pelve”, explica Reitan.

O trabalho foi publicado no periódico Fertility and Esterility1, publicação mais importante sobre fertilidade no mundo.

Transposição uterina após a traquelectomia radical

No Congresso desse ano, foi selecionado um vídeo do o cirurgião oncológico Glauco Baiocchi, diretor do Departamento de Ginecologia Oncológica do A.C.Camargo Cancer Center, com a mesma técnica de transposição uterina realizada pela primeira vez em uma paciente com câncer de colo do útero pós-traquelectomia radical.

O procedimento para preservação da fertilidade foi realizado em uma paciente de 33 anos com câncer de colo do útero estádio Ib1 (<2cm) que foi submetida a uma traquelectomia radical e preenchia os critérios para radioterapia adjuvante.

A paciente teve os óvulos recuperação de óvulos recuperados e recebeu goserelina antes da cirurgia. O corpo do útero e os ovários foram descolados para formar a anastomose vaginal anterior, laparoscopicamente mobilizada e suturada na parede abdominal superior. A radioterapia adjuvante externa (45 GY) foi administrada na pelve. Na semana seguinte, o útero e o ovário foram reposicionados e suturados na vagina.

O procedimento mostra que a transposição uterina é viável após a traquelectomia radical em pacientes selecionados que ainda desejam preservar a fertilidade. No entanto, são necessários mais estudos que abordem sua eficácia e segurança.

Referência:  Uterine transposition: technique and a case report - Reitan Ribeiro, Juliano Camargo Rebolho, Fernanda Keiko Tsumanuma, Giovana Gugelmin Brandalize, Carlos Henrique Trippia, Karam Abou Saab - Published online:July 08, 2017 - DOI: https://doi.org/10.1016/j.fertnstert.2017.06.016

 

Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519