27092021Seg
AtualizadoSex, 24 Set 2021 3pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

SBM e a Pesquisa Nacional da Saúde

Mamografia_Net_OK.jpgA Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) emitiu uma nota com sua posição oficial sobre a Pesquisa Nacional da Saúde, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no que diz respeito aos dados da mamografia no Brasil.

Segundo a Sociedade, apesar da melhora no número de mulheres que fizeram a mamografia, os números ainda não atingiram o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de 70% da população na faixa etária entre 50 e 69 anos.
 
“É importante frisar que existe uma má distribuição dos mamógrafos, hoje centralizados nas capitais ou nas grandes cidades, dificultando o acesso das mulheres ao exame da mamografia. Esta distância é por vezes bastante superior a 60km, preconizados pelo Ministério da Saúde”, afirma o presidente da SBM, Ruffo de Freitas Junior, no comunicado.
 
Freitas Jr. observa a diferença no número de mulheres que fazem a mamografia, menor nos estados do Norte e do Nordeste se comparado às regiões Sul e no Sudeste, o que reflete, em parte, a desigualdade brasileira em relação ao índice de desenvolvimento humano e outros indicadores sociais que mostram a grande diferença de realidades.
 
A nota também saliente a necessidade de melhorar a qualidade das mamografias, estimulando o Programa Nacional de Controle de Qualidade para uma fiscalização mais bem trabalhada, e destaca a recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia para a realização do exame anualmente para as mulheres a partir dos 40 anos de idade.
 

Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519