13062021Dom
AtualizadoQui, 10 Jun 2021 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Diretrizes para expansão da medicina nuclear

logo_SBMN_NET_OK.jpgA recém-criada "Comissão Permanente de Desenvolvimento e Expansão da Medicina Nuclear" terá como principal objetivo a ampliação dos benefícios da medicina nuclear para a população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS). “Queremos entender porque essa população não tem acesso à medicina nuclear e definir estratégias para mudar esse cenário”, afirmou Claudio Tinoco, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN).

Promovido pela SBMN em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), representado Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e pelo IPEN, e com o Ministério da Saúde (MS), o Workshop "Plano Nacional de Expansão da Medicina Nuclear", realizado no mês de maio no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) buscou debater as fragilidades da medicina nuclear no Brasil e as ações para superá-las.
 
Uma das primeiras medidas a serem tomadas pela nova comissão permanente será a criação de grupos de trabalho com focos na criação de protocolos e procedimentos ligados à prática da especialidade, bem como nas questões relativas a insumos e reajustes dos procedimentos praticados no âmbito do SUS.
 
A ampliação da abordagem em medicina nuclear na grade dos cursos de medicina e qualificação na formação dos especialistas, bem como a necessidade de aumentar a produção científica nacional neste campo foram pontos levantados como pilares do Plano.

 
Publicidade
NEXT FRONTIERS 2021
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519