24062019Seg
AtualizadoQua, 19 Jun 2019 12pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60


IGCS: highlights no câncer ginecológico

Graziela_NET_OK.jpgGraziela Dal Molin (foto), oncologista clínica do Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes (COAEM), da Beneficência Portuguesa de São Paulo, e membro do Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA/GBTG) participou do 16º congresso da International Gynecologic Cancer Society (IGCS 2016), que aconteceu entre os dias 28 de outubro e 1º de novembro, em Lisboa, Portugal, e comenta com exclusividade o que foi destaque no encontro.

Dieta e Câncer

Daniel_Fernandes_NET_OK.jpgA relação cada vez mais estreita entre os hábitos alimentares e o surgimento de diversos tipos de câncer é tema do artigo de Daniel Fernandes (foto), cirurgião oncológico, Mestre em Oncologia do INCA, e professor de cirurgia oncológica da UNIGRANRIO.

Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero

GLAUCO_NET_OK.jpgGlauco Baiocchi Neto (foto), diretor do departamento de Ginecologia do A.C. Camargo Cancer Center e membro do Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA/GBTG) analisa a atualização das diretrizes de 2016 e o rastreamento do câncer do colo do útero no Brasil. "A grande barreira parece estar na cobertura populacional inadequada, na qualidade dos exames de citologia e na dificuldade do referenciamento das mulheres com citologia alterada", avalia.

Comunicação de más notícias para o paciente e sua família

ricardo_caponero.jpgA comunicação de más notícias para o paciente e sua família é tema de artigo exclusivo do oncologista Ricardo Caponero (foto), Coordenador do Centro Avançado em Terapia de Suporte e Medicina Integrativa (CATSMI) do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Segundo o especialista, escuta ativa, empatia, criação de vínculos e honestidade são alguns dos recursos necessários para estabelecer um diálogo adequado.

Monitoramento do CA-125 pós remissão completa no câncer epitelial de ovário: faca de dois gumes?

EVA_logo_300px.jpgO oncologista Eduardo Paulino, membro do Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (GBTG/EVA) e médico do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e do Grupo COI - Clínicas Oncológicas Integradas, no Rio de Janeiro, analisa o trabalho de Esselen et al publicado no JAMA Oncology, que discute o papel do CA-125 na vigilância do câncer de ovário.


Publicidade
300x250 ad onconews200519
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250