24102019Qui
AtualizadoQua, 23 Out 2019 1pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

Tumores gastrintestinais na ASCO 2016

MOC Vídeos- O estudo ESPAC-4 é um dos destaques apresentados pela oncologista Renata D’Alpino (foto), do Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes (COAEM). 

O trabalho randomizou mais de 700 pacientes para receberem gencitabina isolada ou gencitabina associada à capecitabina, e demonstrou um ganho importante na mediana de sobrevida global com a combinação. “É um estudo que muda a prática clínica”, afirmou.
 
Outro estudo apontado pela especialista foi a avaliação de gencitabina + evofosfamida em câncer de pâncreas metastático. Embora a associação não tenha atingido a significância estatística em ganho de sobrevida global no cenário metastático, houve um sinal de aumento de sobrevida livre de progressão e de taxa de resposta. “Os resultados sugerem que a evofosfamida deve começar a ser testada em futuros clinical trials”, diz Renata.
 
Ainda em câncer de pâncreas, o estudo PET-PANC avaliou o papel do PET-CT em pacientes com suspeita da doença e mostrou que em mais de 20% dos casos o uso do PET-CT promove uma mudança da pratica. “Ele pode evitar cirurgias desnecessárias e melhorar o estadiamento”.
 
No hepatocarcinoma, o estudo que comparou a associação de doxorrubicina com sorafenibe versus sorafenibe isolado não apresentou ganhos em sobrevida global, sobrevida livre de progressão e taxa de resposta.
 

Publicidade
banner personal2019 250x300p
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519