24082019Sáb
AtualizadoSex, 23 Ago 2019 1pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

Projeto incentiva pesquisa genômica em câncer de mama

Mama_RaioX_Ilustra.jpgUm projeto inovador lançado nos Estados Unidos em outubro de 2015 pode ajudar a acelerar a pesquisa genômica e fornecer pistas para o desenvolvimento de novos tratamentos no câncer de mama metastático. Nos sete meses desde o lançamento, mais de 2 mil pacientes nos EUA foram inscritos no estudo, destinado a recolher e analisar informações clínicas, amostras tumorais e de saliva. O estudo será apresentado segunda-feira, dia 6 de junho, na ASCO 2016.


CATNON: quimioterapia adjuvante em glioma anaplásico

BALANCO_NEURO_bx_OK.jpgDe acordo com os primeiros resultados do ensaio de fase III CATNON (Concurrent and Adjuvant Temozolomide Chemotherapy in Non-­1p/19q Deleted Anaplastic Glioma), apresentado domingo, 5 de junho, na ASCO, pacientes com glioma anaplásico sem deleção 1p/19q se beneficiam da quimioterapia adjuvante com temozolomida. As taxas de sobrevida em 5 anos mostram vantagens da adição da quimioterapia adjuvante frente ao tratamento padrão com radioterapia, com 56% versus 44% em favor do grupo tratado com temozolomida.

HERITAGE: Trastuzumabe biossimilar mostra resultados no câncer de mama HER2

Mama_News_1_NET_OK.jpgUm anticorpo monoclonal biossimilar ao trastuzumabe apresentou na ASCO 2016 dados de eficácia e segurança que atestam a comparabilidade do anti-HER2 com o agente Herceptin®. O anticorpo identificado como MYL-14010 foi avaliado pelo estudo randomizado de fase III HERITAGE. Os dados finais mostram que as taxas de resposta foram comparáveis entre as mulheres tratadas com trastuzumabe e àquelas tratadas com MYL-14010, assim como não houve diferença significativa nos perfis de segurança.

Novos dados da quimioterapia intraperitoneal no câncer de ovário

C__ncer_Ov__rio.jpgA quimioterapia intraperitoneal (IP) é uma abordagem ainda subutilizada no tratamento de mulheres com câncer de ovário e pode ter papel no cenário pós-operatório combinada à quimioterapia IV em pacientes que receberam terapia neoadjuvante. É o que sustentam os resultados do estudo de fase II que serão apresentados domingo, 5 de junho, na ASCO.

Pesquisadora brasileira fala de HPV e câncer na 52ª ASCO

Luisa_NET_OK_2.jpgNo ano passado, cerca de 50% dos 34 mil participantes do congresso da ASCO foram visitantes internacionais, com presença de especialistas dos cinco continentes. A edição de 2016 dedicou espaço a uma sessão também global, a Global Oncology Session, que destacou o papel do rastreamento e da prevenção no controle dos cânceres associados à infecção pelo papilomavírus humano (HPV), em painel que contou com a apresentação da brasileira Luisa Lina Villa (foto).


Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519