15102019Ter
AtualizadoSeg, 14 Out 2019 7pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

1º Simpósio GTG

Simpósio discute avanços e controvérsias em tumores gastrointestinais

GTG_NET_OK.jpgVídeos - O 1º Simpósio Internacional do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais (GTG)  reuniu especialistas como Anelisa Coutinho, Renata D'Alpino, Rui Fernando Weschenfelder, Gabriel Prolla, Benedito Rossi, Angelita Habr-Gama e Marcelo Cruz, além de convidados estrangeiros, como os oncologistas Axel Grothey, da Mayo Clinic, em Rochester (EUA); Bruce Minsky, do MD Anderson Cancer Center, em Houston (EUA) e Caio Rocha Lima, do Gibbs Cancer Center & Research Institute, em Spartanburg (EUA).

 

Um dos destaques do simpósio foi a apresentação de Rodrigo Dienstmann sobre o trabalho do Colorectal Cancer Subtyping Consortium, que reúne diversas instituições na pesquisa de subtipos moleculares do câncer colorretal. O brasileiro, que trabalha no Vall d'Hebron University Hospital, em Barcelona, busca correlacionar os subtipos histológicos e características moleculares do câncer de cólon na tentativa de definir prognósticos e valor preditivo para o tratamento. “O projeto foi apresentado pela primeira vez no encontro da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) ano passado, com posterior atualização no Congresso da Sociedade Europeia (ESMO). Foi uma apresentação brilhante, já com algumas atualizações, tentando correlacionar alguns dos quatro subtipos encontrados com algum valor preditivo de tratamento. Certamente foi um dos pontos altos do evento”, afirma a oncologista Anelisa Coutinho, presidente do GTG.
 
A oncologista Renata D’Alpino, do Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes (COAEM), destaca também as sessões de debate com temas controversos em diversas área, tais como papel da adjuvância em câncer de esôfago, no câncer de reto após resposta patológica completa e polêmicas do tratamento de manutenção no câncer colorretal metastático. “Grande ênfase também foi dada aos endpoints clínicos nos estudos de drogas alvo em oncologia e neste contexto a aula de Daniel Sargent, do departamento de bioestatística da Mayo Clinic, deixou a plateia entusiasmada", diz. 

Consenso de Câncer do Colón do GTG 

O evento também contou com a apresentação da atualização do Consenso de Cólon, elaborado por um grupo de experts na área de tumores gastrointestinais de diferentes áreas de tratamento, que considera o nível de evidência e a força de recomendação em cada um dos aspectos abordados. “Em diagnóstico a colonoscopia é o padrão ouro, com diversos estudos randomizados mostrando seu benefício, o que fez com que considerássemos o procedimento com nível de evidência 1A”, afirma a oncologista Anelisa Coutinho, presidente do GTG. 

Outro aspecto importante foi a questão dos marcadores moleculares, uma vez que o consenso anterior contemplava apenas o KRAS. “No caso dos tumores metastáticos, onde o paciente tem intenção de ser tratado com drogas anti-EGFR, a nova versão recomenda fortemente o teste de RAS, que inclui o KRAS e o NRAS exons 2, 3 e 4”, explica. A especialista acrescenta que no manejo da doença metastática foram considerados os dados de estudos recentes, como o FIRE e o CALGB, mas o consenso não estabeleceu a recomendação de um determinado anticorpo. “Não consideramos os dados do FIRE, por exemplo, fortes o suficiente para recomendar sempre o cetuximabe em primeira linha. Todas as opções podem ser utilizadas. A decisão da terapia deve ser individualizada, pois neste momento não existe uma única opção preferencial”. A íntegra do documento estará disponível para consulta no site do GTG ainda este semestre.

O simpósio aconteceu entre os dias 20 e 21 de março na Praia do Forte, Bahia.
 

Publicidade
banner personal2019 250x300p
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519