23052019Qui
AtualizadoQua, 22 Mai 2019 8pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

ASCO GI 2019

Incidência de metástase pulmonar em pacientes com adenocarcinoma colorretal

colorretal NET OKEstudo brasileiro avaliou se a lateralidade do tumor primário e o status da mutação RAS no adenocarcinoma colorretal estão relacionados com a incidência de metástases pulmonares. Os dados serão apresentados por Lara Azevedo Diniz, residente em oncologia clínica do A.C.Camargo Cancer Center, na sessão de pôster do ASCO GI sábado, 19 de janeiro.

A lateralidade e o status da mutação RAS no adenocarcinoma colorretal tem se mostrado correlacionada com sobrevida e resposta à terapia sistêmica. No entanto, existem poucos dados sobre como essas características clínicas podem predizer a disseminação de metástases.

Neste estudo, 609 pacientes com adenocarcinoma colorretal estádios I a IV foram analisados retrospectivamente. Os pacientes foram divididos por lateralidade (direita e esquerda) e classificados de acordo com o status RAS. As frequências de metástases pulmonares foram analisadas entre os diferentes grupos.

Resultados

Entre os 609 pacientes analisados, 129 (21,1%) apresentavam doença recorrente e 206 (33,8%) tinham metástase sincrônica. O status de RAS estava disponível em 311 (92,8%) dos pacientes metastáticos, com 138 (44,4%) pacientes com status RAS selvagem. Os pesquisadores descobriram que 60 pacientes (34,7%) com tumores RAS mutado apresentavam metástase pulmonar metacrônica ou sincronica em comparação com 31 (22,5%) da população tipo selvagem (p = 0,019).

Ao se concentrar apenas na lateralidade, excluindo o câncer retal, que já é conhecido pelo aumento da incidência de metástase pulmonar, 47 pacientes (29,7%) com câncer de cólon no lado esquerdo tinham metástases pulmonares em comparação com 8 pacientes (11,1%) da população com tumor primário do lado direito (p = 0,002). Observaram-se frequências semelhantes de mutações do RAS entre os pacientes com tumores do lado esquerdo (54,1%) e direito (57,6%).

“Nossos resultados sugerem que o adenocarcinoma colorretal RAS mutado está associado a um aumento na incidência de metástases pulmonares. Essa associação também é vista em tumores do lado esquerdo, onde esse achado parece ser independente do status de RAS”, afirmaram os autores.

Referência: Incidence of pulmonary metastasis among patients with colorectal adenocarcinoma: Correlation between sidedness and RAS mutations - J Clin Oncol 37, 2019 (suppl 4; abstr 527) - Lara Azevedo Diniz, Diogo De Brito Sales, Larissa Machado, Amanda Karani, Milton Jose Barros, Rodrigo Gomes Taboada, Natasha Carvalho Pandolfi, Poliana de Andrade, Helano C. Freitas; A.C. Camargo Cancer Center, São Paulo, Brazil

Publicidade
300x250 ad onconews200519
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250