24082019Sáb
AtualizadoSex, 23 Ago 2019 1pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

ASCO 2019

Oncologista brasileiro recebe o Global Oncology Young Investigator Awards 2019


pedro isaacsson premio bxO oncologista brasileiro Pedro Isaacsson Velho (foto), fellowship do Johns Hopkins Hospital, recebeu o Global Oncology Young Investigator Awards 2019 (GO YIA), oferecido pela Conquer Cancer Foundation a oncologistas em início de carreira que tenham desenvolvido projetos de pesquisa e estratégias que possam contribuir para diminuir a carga global do câncer. A premiação aconteceu durante a ASCO 2019, em Chicago.

O oncologista conquistou o prêmio pelo ImmunoProst Trial1, estudo que avalia o uso do anti-PD-1 nivolumabe em pacientes com câncer de próstata. O projeto de pesquisa tem como mentor o oncologista Gilberto Castro, médico do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP). O trabalho é desenvolvido em parceria entre o ICESP e o Hospital Moinhos de Ventos, em Porto Alegre.

“Esse prêmio é muito importante. É uma pesquisa realizada 100% no Brasil, demonstrando que pesquisadores brasileiros tem capacidade de realizar pesquisas de ponta, com relevância mundial. Nosso estudo ajudará a compreender melhor por que a imunoterapia funciona em alguns pacientes com câncer de próstata e em outros não. É o reconhecimento da ASCO ao nosso trabalho, meu, e de muitos outros que ajudaram a que o estudo fosse realizado”, afirma o oncologista.

Sobre o estudo

O ImmunoProst Trial é um estudo fase II, multicêntrico, que avalia o uso do anti-PD-1 nivolumabe em pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração que progrediram ao regime de quimioterapia baseado em taxano. Os pacientes elegíveis devem apresentar ECOG 0-2 e material para análise de biomarcadores. O uso de enzalutamida, abiraterona e cabazitaxel é permitido, mas não é critério obrigatório para a inscrição.

Os defeitos no reparo do DNA (DRD) somáticos e germinativos (BRCA1, BRCA2, ATM, PTEN, CHEK2, RAD51C, RAD51D, PALB2, MLH1, MSH2, MSH6, PMS2.) serão avaliados por T-NGS de sítios metastáticos ou por biopsia líquida.

Todos os pacientes do estudo receberão nivolumabe até progressão ou toxicidade inaceitável. O endpoint primário é a taxa de resposta ao PSA 50, definida como um declínio ≥ 50% no valor do PSA do ciclo 1 dia 1 (valor de referência). Este declínio do PSA deve ser confirmado como sustentado por um segundo valor de PSA obtido ≥ 3 semanas depois. De acordo com os critérios definidos, o estudo atingirá seu endpoint se ≥ 3/29 dos participantes da pesquisa atingirem resposta PSA 50. Os endpoints secundários incluem sobrevida livre de progressão (SLP), sobrevida global (SG), sobrevida livre de progressão radiológica e taxa de resposta do PSA aos 6 e 12 meses.

O prêmio

Essa é a segunda edição do Global Oncology Young Investigator Awards 2019 (GO YIA), prêmio que reconhece jovens pesquisadores para incentivar e promover estudos em oncologia que atendam necessidades globais de saúde, reconhecendo diferentes configurações de recursos. Este ano, seis oncologistas de todo o mundo são reconhecidos.

O 2019 Global Oncology Young Investigator Awards é apoiado pela American Society of Clinical Oncology (ASCO), Boehringer Ingelheim Pharmaceuticals, Inc., e Bristol-Myers Squibb.

Referência: 1 - Pedro Isaacsson Velho, MD Instituto do Cancer do Estado de Sao Paulo “Nivolumab in Prostate Cancer with DNA Repair Defects (DRD)” Mentored by: Gilberto Castro, Jr., MD, PhD, Mario Eisenberger, MD

 

Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250
Publicidade
300x250 ad onconews200519