17062019Seg
AtualizadoDom, 16 Jun 2019 10pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

ASCO 2019

Inibidor do receptor pan-HER no câncer de mama metastático

cancer de mama asco19 bxO agente experimental pyrotinib, um inibidor da tirosina quinase do receptor pan-HER, mostrou atividade antitumoral promissora e tolerabilidade aceitável em pacientes com câncer de mama metastático HER2+ em estudos iniciais de Fase I/II. Agora, a ASCO 2019 mostrou resultados de Fase III do estudo com pyrotinib conduzido pelo grupo chinês, em apresentação de Zefei Jiang dia 4 de junho.

Este estudo randomizado, duplo-cego, foi realizado com a participação de diferentes centros na China, avaliando pacientes com câncer de mama metastático HER2+ previamente tratados com taxanos e trastuzumabe. Os pacientes foram randomizados (2: 1) para receber 400 mg de pyrotinib ou placebo via oral uma vez ao dia por ciclos de 21 dias em combinação com capecitabina (1000 mg/m2 via oral duas vezes ao dia nos dias 1 a 14). O endpoint primário foi sobrevida livre de progressão (SLP) avaliada por revisão independente, em pacientes que receberam ≥ 1 dose de tratamento do estudo. Os doentes que progrediram com placebo mais capecitabina receberam pyrotinib como agente único.

Resultados

Entre julho de 2016 e novembro de 2017, foram randomizados 279 pacientes para os grupos de pyrotinib + capecitabina (n = 185) ou placebo + capecitabina (n = 94). A SLP mediana foi de 11,1 meses (IC 95% 9,66, 16,53) no braço tratado com pyrotinib + capecitabina e 4,1 meses (IC 95% 2,79, 4,17) no braço placebo + capecitabina. 71 pacientes do grupo placebo + capecitabina receberam pyrotinib subsequente, mostrando taxa de resposta como agente único de 38,0% (95% CI 26,7%, 49,3%) e SLP mediana de 5,5 meses (95% CI 4,07, 6,90).

Em relação ao perfil de segurança, os eventos adversos (grau ≥ 3) mais frequentes relacionados com o tratamento (≥5%) foram diarreia (30,8% vs 12,8%) e síndrome mão-pé (15,7% vs 5,3%).

“Em mulheres com câncer de mama metastático HER2+ previamente tratadas com taxanos e trastuzumabe, o uso de pyrotinib e capecitabina produziu ganho significativo de sobrevida livre de progressão”, concluíram os autores.

Informações do estudo na ClinicalTrials.gov: NCT02973737.

 

IRC

INVESTIGATOR

 

Pyrotinib

+capecitabine

(N= 185)

Placebo

+capecitabine

(N= 94)

Pyrotinib

+capecitabine

(N= 185)

Placebo

+capecitabine

(N= 94)

Median PFS, months (95% CI)

11.1

4.1

10.9

4.1

 

(9.66, 16.53)

(2.79, 4.17)

(8.31, 12.42)

(3.45, 4.24)

HR (95% CI)

0.18 (0.13, 0.26)

0.24 (0.18, 0.33)

P value

P < 0.001

P < 0.001

ORR, n (%)

127 (68.6%)

15 (16.0%)

133 (71.9%)

15 (16.0%)

(95% CI)

(61.4%, 75.3%)

(9.2%, 25.0%)

(64.8%, 78.2%)

(9.2%, 25.0%)


Referência:
Abstract 1001: Pyrotinib combined with capecitabine in women with HER2+ metastatic breast cancer previously treated with trastuzumab and taxanes: A randomized phase III study. - Zefei Jiang - J Clin Oncol 37, 2019 (suppl; abstr 1001)

 

Publicidade
300x250 ad onconews200519
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner teva inst 300x250
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner ibcc2019 300x250