29022024Qui
AtualizadoQua, 28 Fev 2024 5pm

SAN ANTONIO 2023

Diferenças de SG entre HER2-low e outros subtipos de câncer de mama

andre mattar 24Estudo brasileiro selecionado para apresentação em pôster no SABCS 2023 utilizou dados do mundo real para avaliar os resultados de sobrevida de pacientes brasileiros com câncer mama tratados em um centro de referência com diferentes subtipos da doença, incluindo câncer de mama HER2-low. O mastologista André Mattar (foto), líder da mastologia do Hospital da Mulher - SP, é o primeiro autor do trabalho.

O câncer de mama é uma doença heterogênea e seus subtipos apresentam prognóstico diferente e respostas diversas à terapia endócrina e à quimioterapia. Na prática clínica, marcadores imuno-histoquímicos são frequentemente utilizados para classificar a doença em subtipos de acordo com a presença de receptores hormonais, HER2 e avaliação da proliferação medida pelo Ki67.

“Recentemente, houve uma sugestão do HER2-low como uma possível terminologia alternativa para situações envolvendo IHC 1+ ou 2+ com ISH negativo, o que representa cerca de 50 a 55% de todos os tumores primários. Existem lacunas relevantes em relação aos resultados do câncer de mama HER2-low. Considerando as novas terapias emergentes para HER2-low, uma melhor descrição da epidemiologia, resposta ao tratamento e resultados desta população é extremamente relevante”, observaram os autores.

Nesse estudo, os pesquisadores utilizaram dados do mundo real para investigar os pacientes brasileiros com câncer de mama tratados em um Centro de Referência e avaliar os resultados de sobrevida em diferentes subtipos identificados por imuno-histoquímica molecular, incluindo HER2-low. Os autores também buscaram avaliar a sobrevida em subtipos por estágio da doença.

Este estudo de coorte retrospectivo incluiu mulheres com idade > 18 anos com câncer de mama tratadas entre 2010 e 2019 no Hospital Pérola Byington, atual Hospital da Mulher, em São Paulo. Após o diagnóstico, as pacientes incluídas foram submetidas à análise imuno-histoquímica para identificação do subtipo do câncer de mama.

O endpoint primário foi a sobrevida global (SG), definida como o período de tempo (em meses) desde a data do diagnóstico até a data da morte (por qualquer causa). O endpoint secundário foi a sobrevida livre de doença (SLD), definida como o período de tempo após o término do tratamento primário do câncer em que o paciente não apresentou quaisquer sinais ou sintomas de câncer.

As variáveis contínuas foram resumidas usando sua média. As variáveis qualitativas foram resumidas para a população geral e por subgrupos de ICH usando contagens, porcentagens e números absolutos. O método Kaplan-Meier foi utilizado para estimar as taxas de sobrevida e os tempos médios de sobrevida na população geral e por grupos. Todos os testes estatísticos foram bilaterais e p< 0,05 foi considerado significativo. As análises estatísticas foram realizadas utilizando a linguagem de programação Python versão 3.8.

Resultados

Entre janeiro de 2010 e dezembro de 2019 foram incluídas 9.278 participantes no estudo; destas, 1.826 mulheres foram diagnosticadas com câncer de mama e classificadas como subtipo HER2-baixo (19,68%). Em relação à análise de sobrevida global, as pacientes com o subtipo “Luminal A” tiveram melhores resultados de sobrevida (106 meses) quando comparadas aos demais subtipos, e as mulheres com doença triplo-negativa tiveram pior prognóstico, com sobrevida global de 96 meses.

A mediana de sobrevida na doença HER2-low com receptor hormonal positivo (HR+) foi de 101 meses, estatisticamente significativa quando comparada com 90 meses em pacientes HER2-low HR-negativo (p < 0,01). Ao analisar a doença estágio IV, HER2-low e HER2+ apresentam melhores taxas de sobrevida global em comparação com outros subtipos.

“Este estudo de dados do mundo real mostrou diferenças na prevalência do subtipo HER2-low. Além disso, há diferença na sobrevida global entre os subtipos tumorais e ao avaliar o subtipo HER2-low com ou sem presença de receptores, essa diferença é marcante.

Além de Mattar, participaram do estudo os médicos Andressa Amorim, Marina Diogenes e Luiz Henrique Gebrim, do Hospital da Mulher; Marcelo Antonini, do Hospital do Servidor Público Estadual; e Francisco Pimentel Cavalcante, do Hospital Geral de Fortaleza (HGF).

Referência: (PO2-17-09) Overall survival differences between HER2 Low and other breast cancer subtypes in a reference center in Brazil.

Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
ABBVIE
Publicidade
LIBBS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
Publicidade
SANOFI
Publicidade
INTEGRAL HOME CARE
Publicidade
300x250 ad onconews200519