18042024Qui
AtualizadoQua, 17 Abr 2024 9pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

 

ESMO 2023

LIBRETTO-431: selpercatinib mostra ganho de SLP no CPCNP RET+

fernando santiniEstudo randomizado de fase III (LIBRETTO-431) com participação do oncologista brasileiro Fernando Santini (foto) avaliou o inibidor de RET selpercatinib como primeira linha de tratamento em pacientes com câncer de pulmão de células não pequenas (CPCNP) avançado com fusão positiva de RET (RET+). Os resultados apresentados no ESMO 2023 com publicação simultânea na New England Journal of Medicine (NEJM) mostram que selpercatinib aumentou a sobrevida livre de progressão, com mediana de 24,8 meses vs 11,2 meses no braço controle.

Neste estudo randomizado, aberto, de fase 3, os pesquisadores buscaram comparar selpercatinib de primeira linha versus quimioterapia (cisplatina/carboplatina + pemetrexede) +/- pembrolizumabe.versus quimioterapia (cisplatina/carboplatina + pemetrexede) +/- pembrolizumabe. O endpoint primário foi a sobrevida livre de progressão (SLP), avaliada por revisão central independente e cega (BICR). A análise considerou primeiro pacientes estratificados por intenção de tratar com pembrolizumabe, se atribuído ao braço controle, (ITT-pembro), e depois a população ITT. A análise de eficácia provisória pré-planejada por BICR ocorreu após 98 eventos de SLP na população ITT-pembro. O cruzamento para selpercatinib foi permitido após a progressão no braço controle avaliada por BICR.

Resultados

Foram incluídos 261 pacientes de 23 países, com características bem equilibradas entre os braços do estudo. Em um acompanhamento mediano de aproximadamente 19 meses, selpercatinib demonstrou SLP superior versus controle no braço ITT-pembro (HR: 0,465, IC 95%: 0,309, 0,699; valor de p: 0,0002) e nas populações ITT (HR: 0,482, IC 95%: 0,331, 0,700; valor p: 0,0001). Na população ITT-pembro, a SLP mediana foi de 24,8 meses (IC 95%: 16,9, NE) com selpercatinib vs 11,2 meses (IC 95%: 8,8, 16,8) no braço controle.

Melhorias clinicamente significativas na ORR, DOR e resposta intracraniana também foram observados com selpercatinib versus controle. O tempo para a progressão em SNC foi maior com selpercatinib do que com controle (HR causa específico 0,26; IC 95%: 0,11; 0,59; p = 0,0006).

Em relação à segurança, os eventos adversos observados com selpercatinib e com o braço controle foram geralmente consistentes com os relatados anteriormente.

“Selpercatinib alcançou um resultado clínico e estatisticamente significativo de melhora da SLP em comparação com quimioterapia + pembrolizumabe em pacientes com CPCNP avançado RET+. LIBRETTO-431 é o primeiro estudo randomizado a demonstrar SLP superior com uma terapia- alvo versus quimioterapia + um inibidor de checkpoint em uma população de pacientes selecionada por biomarcador. Esses dados apoiam testes genômicos abrangentes no momento do diagnóstico e tratamento de primeira linha com selpercatinib em pacientes com CPCNP RET+ avançado.

Este estudo está registrado na plataforma ClinicalTrials: NCT04194944.

Referência: LBA 4 - Randomized phase III study of first line selpercatinib versus chemotherapy and pembrolizumab in RET fusion-positive NSCLC

Publicidade
ABBVIE
Publicidade
ASTRAZENECA
Publicidade
SANOFI
Publicidade
ASTELLAS
Publicidade
NOVARTIS
banner_assine_300x75.jpg
Publicidade
300x250 ad onconews200519