20022020Qui
AtualizadoQui, 20 Fev 2020 4pm

PUBLICIDADE
topbanner novartis2019 468x60

Cabozantinibe + atezolizumabe no câncer de próstata

neeraj agarwal ascogu20 poster bxO uso de cabozantinibe pode melhorar a resposta aos inibidores de checkpoint imune em pacientes com câncer de próstata metastático resistente a castração (CPRCm). É o que mostram os resultados de uma das coortes do estudo COSMIC-021 apresentado por Neeraj Agarwal (foto), oncologista no Huntsman Cancer Institute, da Universidade de Utah, no ASCO GU 2020.

Neste estudo multicêntrico de fase 1b, foram elegíveis pacientes com câncer de próstata metastático resistente a castração (CPRCm) com progressão radiográfica em tecidos moles após enzalutamida e/ou abiraterona, doença mensurável e um ECOG PS de 0 ou 1. Foi permitida quimioterapia prévia para a doença metastática.

Os pacientes inscritos receberam cabozantinibe (C) 40 mg via oral uma vez ao dia e atezolizumabe (A) 1200 mg IV a cada 3 semanas. O endpoint primário foi ORR por RECIST v1.1. Outros endpoints incluíram dados de segurança, ORR por iRECIST, duração de resposta, sobrevida livre de progressão (SLP) e sobrevida global (SG).

O acompanhamento envolveu tomografias/ ressonância magnética (a cada 6 semanas por 52 semanas e posteriormente a cada 12 semanas).

Resultados

Em outubro de 2019, 44 pacientes com CPRCm foram inscritos, com acompanhamento médio de 10,6 meses (intervalo 3,4+, 17,9). A idade média foi de 70 anos (faixa 49, 90), 50% tinham ECOG PS 1, 34% apresentavam metástases viscerais e 61% metástases linfonodais extrapélvicas. 27% dos pacientes tinham recebido docetaxel e 52% tinham ≥ 2 novas terapias hormonais.

Os eventos adversos mais comuns de qualquer grau foram fadiga (57%), náusea (48%), anorexia (45%), diarreia (39%), eritrodisestesia palmo-plantar (32%) e vômito (32%). Um evento Grau 5 de desidratação foi relatado em um participante. A duração média do tratamento foi de 5,3 meses.

A ORR por RECIST 1.1 entre todos os pacientes foi de 32% (com 2 respostas completas [4,5%] e 12 respostas parciais [27%]); 21 (48%) pacientes tiveram doença estável e a taxa de controle da doença em todos os pacientes foi de 80%.

A ORR por RECIST 1.1 foi de 33% em 36 pacientes com características clínicas de alto risco (metástase visceral e / ou extrapélvica). A mediana de duração de resposta nos pacientes com resposta por RECIST 1.1 foi de 8,3 meses (intervalo 1,38+, 9,76+). Em 12 respondedores com pelo menos uma avaliação de PSA após o baseline, 8 (67%) tiveram declínio de PSA ≥50%.

Conclusões

A combinação de cabozantinibe e atezolizumabe mostrou perfil de segurança tolerável e atividade clinicamente significativa, com respostas duráveis ​​em homens com CPRCm.

Este estudo está registrado na ClinicalTrials: NCT03170960. 

Referência: Cabozantinib (C) in combination with atezolizumab (A) in patients (pts) with metastatic castration-resistant prostate cancer (mCRPC): Results of Cohort 6 of the COSMIC-021 Study. - Neeraj Agarwal et al - J Clin Oncol 38, 2020 (suppl 6; abstr 139)


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
banner personal2019 250x300p
Publicidade
300x250 ad onconews200519
Publicidade
banner onconews spotify 300x150px